Mercado fechado

O que é investimento? Vamos começar do básico

Felipe Blumen
·3 minuto de leitura
O que é investimento? Vamos começar do básico
Investir é aplicar dinheiro, tempo e esforços para que, no fim das contas, você tenha lucro e seu capital financeiro aumente. Entenda mais.

Embora você sempre ouça essa palavra associada ao termo “dinheiro”, segundo o dicionário Oxford, investimento significa o “ato ou efeito de investir”, ou a “aplicação de recursos, tempo, esforço etc. a fim de se obter algo”. Faz sentido, pois investir não se trata apenas de gastar e o benefício futuro, fruto do investimento, pode ser um aumento de capital financeiro, intelectual, social, cultural, etc.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Investimento financeiro

Se o objetivo de todo investimento é obter um retorno no futuro, a meta de um investimento financeiro é obter mais dinheiro. Isso significa que dinheiro, tempo e esforços serão investidos para que, no fim das contas, você tenha lucro e seu capital financeiro aumente.

Pensando assim, podemos chamar de investimentos atividades como emprestar dinheiro para receber juros - você empresta seu dinheiro para o banco, ele empresta para outras pessoas e depois paga a você juros por isso -, ou comprar bens para revendê-los com lucro - como ações de uma empresa (linkar “Como investir na bolsa de valores e ações em 4 passos”), imóveis ou qualquer outro produto que possa ser revendido ou alugado.

Leia também

Risco e retorno

Os produtos financeiros em que podemos investir se dividem em dois tipos, baseados no risco e no retorno dos investimentos. São os chamados de renda fixa e os de renda variável.

A renda fixa é um tipo de investimento com pouco risco e pouco retorno, com regras claras sobre quanto o seu dinheiro vai render e como essa remuneração será calculada e paga ao investidor. Você já deve ter ouvido falar em um dos tipos de investimentos em renda fixa mais conhecidos, o Tesouro Direto (Linkar: “Como investir no tesouro direto em quatro passos”).

A renda variável, por outro lado, é um tipo de investimento em que o risco e o retorno podem variar, mas são geralmente mais altos se comparados aos da renda fixa. O rendimento será definido pelo mercado através do tempo, podendo ser bom ou ruim. Um dos investimentos de renda variável mais conhecidos e buscados é a bolsa de valores.

Investir ou gastar?

É comum escutarmos que alguém fez um investimento ao comprar algo. Mas lembre-se do que falamos acima: um investimento financeiro gera retorno financeiro e aumento do capital. Se você entrou em um financiamento, com o tempo você terá despesas, não dividendos. O mesmo vale para bens comprados para o uso próprio e que se desvalorizam com o tempo, como carros, roupas e casa própria. Quando você vendê-los, ganhará menos do que gastou - ou, no caso da casa própria, pode ganhar até mais, mas ainda assim precisará gastar novamente para morar em outro lugar. Eles são gastos que podem aumentar seu capital social, mas não o financeiro.

Investir ou poupar?

Geralmente investir e poupar são utilizados como sinônimos, mas se tratam de conceitos bem diferentes. Poupar é economizar dinheiro, exige disciplina e bons conceitos de educação financeira. O objetivo de poupar é fazer com que, no fim do mês, seus rendimentos sejam maiores do que suas despesas. Investir, por sua vez, é uma das aplicações que se pode fazer com o dinheiro poupado, visando um lucro futuro.

A caderneta de poupança, maneira muito utilizada pelas pessoas para guardar dinheiro, é sim um investimento. Quem poupa e abre uma caderneta de poupança o faz com o objetivo de guardar dinheiro, mas também está investindo a um rendimento baixo.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube