Mercado abrirá em 4 h 20 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,33
    +1,04 (+1,48%)
     
  • OURO

    1.761,60
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    43.248,62
    -1.788,93 (-3,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.084,85
    -49,54 (-4,37%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.968,00
    +64,09 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.141,50
    +132,00 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2897
    +0,0450 (+0,72%)
     

O que acontece se um assintomático tomar vacina contra COVID-19?

·1 minuto de leitura

A vacina contra a COVID-19 já é realidade para uma parcela da população brasileira. Com isso, algumas perguntas vêm à tona, como: o que acontece se uma pessoa com a forma assintomática da doença tomar o imunizante?

De acordo com a Escola de Saúde Pública do Ceará, até o momento não foi comprovado nenhum risco. Sendo assim, a preocupação não é exatamente a segurança da pessoa, mas sim a eficácia da vacina, uma vez que isso pode atrapalhar a proteção.

"A pessoa estará enfrentando ao mesmo tempo a doença e a vacina e é muito provável que essas duas coisas acabem causando uma proteção menor do que se ela tomar em momento diferente sem a doença”, alertou Keny Colares, consultor em infectologia, em entrevista à Câmara Municipal de Fortaleza.

(Imagem: FabrikaPhoto/Envato Elements)
(Imagem: FabrikaPhoto/Envato Elements)

O especialista reitera que se a pessoa sabe que foi exposta ao vírus e está cumprindo quarentena e observação para o possível surgimento dos sintomas, o ideal é esperar para receber a vacina. E se tiver com sintoma de COVID-19, não deve se vacinar. Deve-se esperar quatro semanas do início dos sintomas para tomar a vacina.

No que diz respeito à segunda dose, se a pessoa pegou COVID-19 também deve esperar quatro semanas para recebê-la. "Não porque trará algum risco, mas porque pode não desenvolver a melhor forma protetora da imunização”, apontou o profissional.

Aqui no Canaltech, nós já conversamos com infectologistas para saber sobre as orientações e as contraindicações para determinados imunizantes, como o da Pfizer, o da AstraZeneca e a CoronaVac.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos