Mercado abrirá em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,87
    +0,89 (+1,20%)
     
  • OURO

    1.748,80
    -2,90 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    43.611,20
    +171,63 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.087,02
    -16,04 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.075,95
    +24,47 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.283,00
    -35,75 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2422
    -0,0134 (-0,21%)
     

O que acontece com nossas redes sociais quando morremos?

·3 minuto de leitura
Kyiv, Ukraine - September 5, 2019: A paper cubes collection with printed logos of world-famous social networks and online messengers, such as Facebook, Instagram, YouTube, Telegram and others.
No Facebook, a conta de um morto tem dois destinos: a exclusão pura e simples ou a criação de uma espécie de memorial
  • Facebook, Twitter e Instagram têm políticas diferentes

  • Facebook e Instagram permitem criar um memorial

  • Para exclusão da conta por morte é preciso uma série de documentos

As tão utilizadas redes sociais são o nosso patrimônio digital hoje. Dependendo de quem for o dono da conta, como influencers, youtubers, celebridades etc, o valor pode chegar a milhões de reais. Agora, e quando morrermos (todos vamos um dia, não tem como escapar disso), quem pode tomar conta do nosso Instagram, Facebook, Twitter, Instagram e por aí vai? Os posts, fotos, vídeos têm chance de serem excluídos ou aquela conta pode simplesmente ser desativada?

Depende do caso. No Facebook, a conta de um morto tem dois destinos: a exclusão pura e simples ou a criação de uma espécie de memorial.

Leia também:

Exclusão da conta

Para excluir, caso os parentes não tenham login e senha, eles devem preencher um formulário chamado "Solicitação especial para a conta da pessoa falecida". O Facebook também exige alguns documentos para ter assegurado que quem está solicitando a exclusão da conta possui algum grau de parentesco com o falecido. Após a confirmação, a conta é desativada para sempre.

Criação de memorial

Neste caso, a conta do usuário falecido fica no ar com a expressão "Em memória" ao lado do nome da pessoa. Amigos continuarão com acesso às postagens e conteúdos compartilhados e poderão escrever mensagens de despedida.

Vale destacar que esses perfis não ficam disponíveis para o público como sugestão de amizade ou lembrete de aniversário.

Para transformar uma conta em Memorial é necessário que o usuário indique um "contato herdeiro" no Facebook. Esse herdeiro poderá escrever uma mensagem que ficará fixada no perfil, atualizar foto de capa, aceitar amizades de familiares e amigos e simplesmente excluir a conta.

Instagram

O Instagram funciona de forma parecida ao Facebook. A conta poderá ser transformada em memorial ou excluída. Após estar logado é necessário ir em configurações > política de privacidade > informar sobre um usuário falecido. Nesta opção, o usuário é direcionado para uma nova aba onde poderá optar pela exclusão da conta ou transformá-la em memorial.

Como transformar a conta em Memorial

Diferente do Facebook, no Instagram não existe a opção de "contato herdeiro". Assim, não é possível fazer nenhuma alteração em comentários, publicações, seguidores ou curtidas.

Para que ocorra esse processo aconteça, será necessário preencher uma ficha com as informações da pessoa falecida, assim como anexar algum arquivo ou link que comprove o óbito.

Os dados passarão por uma validação na plataforma para, assim, a conta virar memorial. Visualmente ela fica do mesmo jeito, com o "memória" embaixo do nome da pessoa que morreu.

Twitter

Na rede do pássaro azul, não é possível apagar posts de usuários mortos ou criar um memorial. A conta, contudo, pode ser excluída.

Isso pode acontecer quando um familiar direto ou alguém autorizado a agir em nome do Estado pedir à rede social.

Essa comprovação de vínculo é feita pelo envio de uma cópia da identidade da pessoa que fez a solicitação de exclusão da conta e a certidão de óbito.

E como fica a conta, afinal?

Mesmo que o Twitter atenda à solicitação e desative a conta, a rede social diz que não fornecerá as credenciais de acesso à conta a ninguém, independente do grau de parentesco.

Quando uma conta é desativada, imediatamente o nome de usuário, nome de exibição e perfil público não podem mais ser vistos. Durante 30 dias ainda é possível reativar a conta, caso a pessoa tenha acesso (o que não é o caso em falecimentos). Após esse período, o perfil é desativado e todas as informações são removidas. Passados os 30 dias, o @ (arroba) do usuário ficará livre para outras pessoas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos