Mercado fechará em 35 mins
  • BOVESPA

    107.715,11
    +157,44 (+0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.855,77
    -62,51 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,37
    +0,32 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.784,80
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    50.488,55
    -625,45 (-1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.316,15
    +11,03 (+0,85%)
     
  • S&P500

    4.690,29
    +3,54 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.659,59
    -59,84 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.332,75
    +14,75 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2935
    -0,0462 (-0,73%)
     

O que é uma boa taxa de conversão para um app de e-commerce?

·4 min de leitura

Aprender como seu app se compara a outros é fundamental para permitir que você veja como se comparar à concorrência e se você precisa ou não tomar medidas agressivas para melhorar suas estatísticas. A taxa de conversão é a porcentagem de visitantes de um site, app ou serviço de e-commerce que realizam ações que os tornam, a curto ou médio prazo, clientes da loja.

Para quem trabalha com vendas online, achar formas de ampliar essa taxa é fundamental para o crescimento do negócio, além de mostrar quais estratégias de marketing dão certo ou não.

Mas o que é uma boa taxa de conversão, afinal? Elas variam de acordo com o que está sendo medido, de acordo com Guilherme Kapos, diretor de vendas na América Latina da plataforma de marketing online Adjust.

Tudo, desde a categoria do seu aplicativo até o evento de conversão que você escolhe medir, pode impactar o que é considerado uma boa taxa de conversão. Mas aprender como seu aplicativo atua em sua vertical é fundamental para saber como se comparar à concorrência e se precisa ou não tomar medidas agressivas para melhorar suas estatísticas

A conversão pode ser medida por qualquer ação que se deseja rastrear, como uma instalação, compra ou participação de evento no aplicativo da loja. Por exemplo, se você tem um jogo para celular, pode estar interessado apenas em impulsionar as instalações do game. Para um site de e-commerce, é preferível acompanhar as primeiras compras dos clientes. Em uma rede social, a primeira postagem seria o fator-chave.

A taxa de conversão é a porcentagem de pessoas que concluem a ação desejada dividida pelo número de pessoas expostas à campanha. Por exemplo, se ela alcança 10.000 clientes e 500 deles instalam o app para celular, 500/10000 = 0,05, ou uma taxa de conversão de 5%.

O AppTweak analisou no ano passado que a taxa de conversão média nos EUA era de 33,7% na App Store e 26,4% na Google Play Store. Mas ao comparar sua taxa com a da concorrência, é preciso cuidado com os devidos contextos. Afinal, elas variam não apenas por indústria, região e ação rastreados, mas também por campanha. "Por exemplo, uma campanha de anúncios gráficos projetada para alcançar novos usuários provavelmente terá uma taxa de conversão mais baixa do que uma campanha de e-mail projetada para envolver os usuários existentes", explica Kapos.

O executivo indica a adoção de ferramentas de benchmarking para obter respostas específicas sobre se o seu aplicativo tem ou não uma boa taxa de conversão e quais ações podem ser medidas. Fora isso, ele lista cinco dicas universais, listadas abaixo.

Imagem: Reprodução/Austin Distel/Unsplash
Imagem: Reprodução/Austin Distel/Unsplash

Personalize as campanhas

Seja para convencer o público a baixar o app ou comprar algo, invista em anúncios personalizados para atingir melhor diferentes públicos e às necessidades individuais de cada cliente. Kapos sugere o uso de anúncios dinâmicos de produto (DPAs) em plataformas como Facebook, Google ou Hootsuite para direcionar melhor o seu marketing.

Cerque-se de métricas

A conversão está abaixo do esperado? Meça e analise tudo: instalações do app, compras, registros de clientes, tempo de navegação etc. Peça ajuda ao seu parceiro de medição mobile (MMP) para detectar possíveis problemas em seu funil de conversão.

Faça testes

Como consequência da dica anterior, você deve ter notado onde a conversão está deixando a desejar na jornada do cliente. Agora é o momento de executar testes para descobrir o que funciona. Descubra sua hipótese sobre o problema e aborde-o nos pontos críticos usando testes A/B, isto é, usando uma alternativa para saber se o público prefere-a em vez do modelo anterior. Mas cuidado: se o teste não retornar os resultados esperados, será preciso levantar novas hipóteses e ampliar sua "investigação" sobre as falhas na taxa de conversão.

Domine a integração

A integração é um processo de unir os diversos softwares e informações que fazem o e-commerce funcionar direito. É algo fundamental, mas às vezes o cliente, na prática, encontra problemas que poderiam ter sido evitados em uma integração cuidadosa, como, por exemplo, um problema técnico após a instalação do app. Portanto, cheque e recheque tudo como se você fosse o cliente.

Reconquiste o seu público

Mesmo que aquele cliente já tenha instalado o app e até comprado uma ou duas vezes, você pode perdê-lo de vez sem um bom engajamento e retenção. De acordo com Kapos, empregar mensagens de reengajamento pode ajudar a trazer os consumidores de volta aos carrinhos de compras abandonados, ou a concluir um processo de registro do qual eles se esqueceram. Use notificações push, e-mails ou anúncios redirecionados para solicitar aos clientes que terminem o que começaram e voltem ao app para concluir a conversão.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos