Mercado abrirá em 1 h 4 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,49
    +1,04 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.715,50
    -5,30 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.996,04
    -215,88 (-1,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,79
    -8,34 (-1,80%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    7.005,13
    +7,86 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.502,75
    -39,00 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0966
    -0,0169 (-0,33%)
     

O que é um RFC? | Request for Comments

RFC é a sigla designada para Request for Comments (pedido para comentários, em português). Trata-se de documentos técnicos desenvolvidos e mantidos pela IETF (Internet Enginnering Task Force), instituição que especifica os padrões que serão implementados e utilizados em toda a internet.

Embora o nome pareça um tanto complexo, o significado desse conceito é de extrema importância para a internet como todo, pois é através dele que foram definidos os padrões da web. Saiba, a seguir, o que é um RFC.

O que é um RFC?

O RFC reúne dezenas de publicações que documentam padrões, serviços, protocolos e outras informações técnicas oficiais da rede mundial de computadores. Os arquivos estão em poder da IETF, grupo internacional aberto composto por técnicos, agências, fabricantes e pesquisadores que ajudam no desenvolvimento dos padrões da internet.

Cada RFC deve detalhar o funcionamento de todos os aspectos do protocolo proposto. O RFC 3286, por exemplo, possui todas as especificações necessárias para a implementação do controle de fluxo de dados, permitindo a operação de plataformas de streaming como YouTube e Vimeo.

RFCs são documentos criados para especificar padrões técnicos da internet (Imagem: Priscilla Du Preez/Unsplash)
RFCs são documentos criados para especificar padrões técnicos da internet (Imagem: Priscilla Du Preez/Unsplash)

Status de RFC

Os RFCs são atribuídos a um tipo específico de status de acordo com a padronização de seu respectivo protocolo. Alguns podem ser regionais e exclusivos de um país, enquanto outros possuem um padrão global que se aplica a todos. São eles:

  • Informacional (Informational);

  • Experimental;

  • Melhor Prática Atual (Best Current Practice);

  • Trilha dos Padrões (Standards Track);

  • Proposto (Proposed Standard);

  • Rascunho (Draft Standard);

  • Padrão da Internet (Internet Standard);

  • Histórico (Historic).

Exemplos de RFCs

Os primeiros RFCs foram publicados em 1969. Muitos deles, como o HTTP e o DNS, chegaram bem depois do RFC1 (o primeiro Request for Comments), porém o formato padrão de texto dos documentos praticamente não foi alterado desde a criação do protocolo.

Veja, na tabela a seguir, alguns exemplos:

Protocolo

RFC

UDP

768

IP

791

ICMP

792

TCP

793

ARP

826

FTP

959

DNS

1034 e 1035

MD5

1321

POP3

1939

HTTP

1945

DHCP

2131

IPv6

2460

NAT

3022

SSH

4251

SMTP

5321

Novos e velhos RFCs

O número de um RFC é único e nunca é alterado. Se por algum motivo o padrão precisar de atualizações, então. IETF gera um novo RFC com melhorias, mas mantendo as características do modelo original.

Quando um novo arquivo é gerado, ele ganha o nome de Request for Change (pedido para mudança, no português). Caso seja aprovado pelo Comitê, esse documento se torna uma nova RFC, com uma numeração diferente da original que não é excluída.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: