Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.384,91
    -23,19 (-0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

O que é um míssil de cruzeiro e como ele funciona?

O Brasil já começou a testar os novos caças da FAB (Força Aérea Brasileira), os Gripen F-39, comprados recentemente da sueca SAAB. Agora, poderá equipar as aeronaves com um míssil de cruzeiro supersônico. Mas o que exatamente é um míssil de cruzeiro? E como ele funciona?

Antes de explicar efetivamente o que é um míssil de cruzeiro supersônico, vamos entender um pouquinho mais sobre o que o novo avião caça da Força Aérea Brasileira tem a ver com uma arma tão poderosa.

A história começou porque dois sites indianos (Igmp e Idrw) noticiaram que uma delegação do Ministério da Defesa do país estaria a caminho do Brasil para “explorar as possibilidades de Produção Conjunta e Desenvolvimento Conjunto de várias armas e plataformas de defesa”.

Uma dessas armas seria justamente um míssil de cruzeiro supersônico, no caso o Brahmos-NG. De acordo com sites locais, o governo brasileiro também estaria interessado na compra de diversos equipamentos, incluindo lançadores de foguetes, veículos blindados, armaduras e capacetes, miras infravermelhas e dispositivos de visão noturna. Além disso, o país também estaria de olho em mísseis, helicópteros leves de combate (LCH) e em meios para modernizar as fragatas e navios da Guarda Costeira.

Míssil de cruzeiro deverá equipar os Gripen F-39 da Força Aérea Brasileira (Imagem: Divulgação/Flickr, Exército)
Míssil de cruzeiro deverá equipar os Gripen F-39 da Força Aérea Brasileira (Imagem: Divulgação/Flickr, Exército)

O que é um míssil de cruzeiro?

Agora que a história foi devidamente contextualizada, chegou a hora de saber, de fato, o que é um míssil de cruzeiro, arma que poderá vir a equipar os F-39 Gripen usados pela Força Aérea Brasileira em um futuro próximo.

De acordo com a definição do Observatório Militar da Praia Vermelha, que integra a Escola Marechal Castello Branco, míssil de cruzeiro é “um engenho espacial bélico autopropulsado e não-tripulado que se desloca com trajetória preestabelecida, ou dotado de sistemas diversos de orientação, podendo ser controlado ou não, que o dirijam de encontro ao alvo”.

Em termos mais simples, podemos dizer que um míssil de cruzeiro é uma arma guiada usada contra alvos terrestres que fica a maior parte do tempo na atmosfera e voa a uma velocidade constante, seja ela supersônica, como no caso do Brahmos que equiparia os Gripen F-39, ou subsônica.

Como funciona um míssil de cruzeiro?

Os mísseis de cruzeiro são projetados e programados para liberarem grandes ogivas em alvos localizados a enormes distâncias, mas com a máxima precisão. Para isso, conta normalmente com um motor a jato, abastecido com combustível líquido.

A arma conta com um sistema de direção para saber exatamente onde está o alvo a ser atingido, e ele é composto por alguns itens essenciais, como altímetro e GPS. A ogiva que o míssil de cruzeiro carrega pode ter explosivos químicos, biológicos, incendiários ou nucleares.

Alguns tipos de míssil de cruzeiro, como o Tomahawk, possuem duas asas, que se abrem assim que ele é lançado. Ao chegar perto do alvo determinado, um sistema de mira digital, como o DSMAC (Digital Scene Matching Area Correlation), é acionado, compara as imagens com o que tem em sua memória e faz eventuais ajustes, atingindo o “X” com perfeição.

Com informações IDRW, IGMP, Super Interessante e Observatório Militar da Praia Vermelha

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos