Mercado fechado

O que é um jogo side scrolling?

·3 min de leitura

O big bang da indústria dos games era representado por uma tela estática e toda sua ação chegava aos olhos dos jogadores assim. Pong, Donkey Kong e PAC-MAN são grandes exemplos. Com o avanço da tecnologia, novas formas foram sendo introduzidas, mudando a experiência do jogador.

Um dos mais importantes é o salto da tela estática para o side scrolling, ou jogo de rolagem lateral. Vamos viajar no tempo e falar sobre esse importante aspecto para o design de jogos eletrônicos!

O que é um jogo side scrolling?

Característica

A principal característica de um jogo side scrolling é a movimentação. Conforme o jogador chega a beira da tela, independente se para a esquerda ou direita, a visão o acompanha, dando vida aos acontecimentos em tela, mesmo com um plano de fundo normalmente estático.

Jogos de plataforma estão entre os que mais utilizaram, e ainda hoje utilizam, como Celeste ou Hollow Knight, o estilo de apresentação. Super Mario Bros. é um grande exemplo.

História

Um obscuro título da Sega, Bomber, é considerado o primeiro título do estilo, lançado em 1977 para arcades, pela Sega, onde o jogador voava por uma tela com um avião bombardeiro. Alguns anos mais tarde, em 1981, Eugene Jarvis definiu o estilo com Defender.

Poucos anos depois, David Crane teve a ideia de criar um jogo na selva onde o personagem andava de um lado para o outro, saltando de jacarés, agarrando cipós e evitando cobras. Esse jogo era, o clássico Pitfall, um dos títulos mais importantes de side scrolling.

<em>Pitfall é o principal marco do estilo side scrolling (Imagem: Activision)</em>
Pitfall é o principal marco do estilo side scrolling (Imagem: Activision)

É bem verdade que não era uma mudança suave, já que, quando o jogador chegava à beira da tela, tinha que aguardar o carregamento que o levava à próxima sessão, mas o foco em ação fizeram do jogo um sucesso e, David Crane com a Activision, mostraram a possibilidade da perspectiva.

Muitos outros tentaram copiar o sucesso que foi Pitfall, porém, sem sucesso. Levou um bom tempo até algum conseguir, mas quando chegou, foi um estrondo.

Super Mario Bros., o encanador de Shigeru Miyamoto, está presente na cultura há décadas e é outro importante título. Mesmo que seus cenários sejam estáticos, com exceção de mudanças de cor em blocos, a fluidez com a qual era possível transitar entre um e outro com um cenário complexo encantou o mundo.

<em>Super Mario Bros., famoso título que utiliza essa apresentação side scrolling (Imagem: Nintendo)</em>
Super Mario Bros., famoso título que utiliza essa apresentação side scrolling (Imagem: Nintendo)

Atualidade

Castlevania: Symphony of the Night, de Toru Hagihara e Koji Igarashi, representa o avanço que sustenta os títulos recentes. O clássico da Konami foca em exploração com seus níveis não-lineares e no imenso castelo onde o jogador se encontra.

Além de um excelente jogo de RPG para o período, Symphony of the Night venceu o teste do tempo e, excelentes jogos atuais o citam como fonte de inspiração, fazendo desse clássico o último pilar que sustenta os side scrollers atuais.

<em>Clássico da <a class="link rapid-noclick-resp" href="https://canaltech.com.br/empresa/konami/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:KONAMI">KONAMI</a> é frequentemente citado como fonte de inspiração de obras atuais (Imagem: Konami)</em>
Clássico da KONAMI é frequentemente citado como fonte de inspiração de obras atuais (Imagem: Konami)

O estilo de apresentação de jogos side scrolling carrega em seu DNA importantes traços históricos da indústria, mostrando como poderiam ousar, inovar e contar histórias cada vez mais complexas. Anos mais tarde veio o salto para o 3D, outro importante avanço, mas isso é conversa para outro momento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos