Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.346,35
    -105,84 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

O que é um filme whodunnit?

Glass Onion: Um Mistério Knives Out fechou 2022 com chave de ouro, sendo não só uma das grandes estreias da Netflix em dezembro como de todo o ano passado. E parte desse sucesso em torno da história de investigação está justamente no fato de esse ser um tipo filme que andava meio esquecido em Hollywood e, como bem vimos, ainda é adorado pelo público. Afinal, quem não gosta de um bom whodunnit?

O termo pode parecer estranho, mas ele não é nada de outro mundo. Na verdade, é até bastante familiar e é bem provável que você já tenha assistido a alguns longas assim e até lido alguns livros que seguem essa fórmula. Afinal, alguns dos clássicos de Agatha Christie se baseiam inteiramente nessa estrutura, assim como alguns romances de Sherlock Holmes — e, é claro, a própria franquia Knives Out.

Trata-se da boa e velha história de investigação, mais especificamente aquela em que o protagonista precisa desvendar quem foi o culpado de um crime — quase sempre um assassinato — e está rodeado de suspeitos. E, por mais básica que seja a ideia, ela segue sendo muito popular e rendendo ótimos enigmas, como Glass Onion bem provou.

Um grupo de suspeitos na mira de um grande investigador é a base de um bom <em>whodunnit </em>(Imagem: Divulgação/Netflix)
Um grupo de suspeitos na mira de um grande investigador é a base de um bom whodunnit (Imagem: Divulgação/Netflix)

Quem foi?

O nome whodunnit pode não ser o mais amigável para o público brasileiro, mas não há bem uma tradução exata que resuma o que é esse subgênero dos suspenses policiais. O termo é uma corruptela da frase “Who done it”, que significa nada mais do que um “quem fez isso”.

E embora a gente trate aqui como um estilo, ele nasce como uma estrutura narrativa usada na literatura, sendo popularizado sobretudo nas obras de Agatha Christie. De Hercule Poirot aos seus romances isolados, a autora construiu sua fama explorando essa ideia de desvendar a identidade de um assassino.

Não existe bem uma regra para o que vale ou não dentro do whodunnit, apenas que deve haver uma vítima, suspeitos e alguém disposto a desvendar aquele crime. E uma boa história é aquela que consegue costurar tudo isso de forma a fazer com que a resolução seja evidente, mas não óbvia. Para isso, o texto brinca com a percepção do leitor/espectador para fazê-lo seguir pistas falsas até ser surpreendido no final.

O Assassinato no Expresso Oriente é um dos grandes expoentes do gênero (Imagem: Divulgação/20th Century Studios)
O Assassinato no Expresso Oriente é um dos grandes expoentes do gênero (Imagem: Divulgação/20th Century Studios)

O exemplo mais famoso desse estilo é o próprio Assassinato no Expresso, de Christie. Tanto no livro quanto em suas várias adaptações, Hercule Poirot precisa descobrir quem é o responsável pela morte de um passageiro de um trem. E como o veículo segue em movimento, ninguém entrou ou saiu, o que faz com que todos ali sejam suspeitos.

Essa fórmula é bastante popular pois já estabelece todas as peças de uma só vez, o que significa que o culpado está infiltrado em um grupo em que todo mundo tem boas razões para o homicídio. É uma estrutura tão funcional que a própria autora repetiu algumas vezes, como em Morte no Nilo.

E como você pode bem ter notado, a lógica por trás do whodunnit é tão simples que você até já deve ter brincado com ela quando era criança. Lembra-se do jogo de tabuleiro Detetive — ou Clue, nas edições mais recentes —, em que você precisava desvendar um assassinato? Ou mesmo aquele jogo de cartas em que há um bandido em meio às vítimas.

O popular Among Us levou a estrutura para os games (Imagem: Reprodução/PlayStation Blog)
O popular Among Us levou a estrutura para os games (Imagem: Reprodução/PlayStation Blog)

Em Glass Onion, o filme brinca um pouco com a popularidade do estilo ao mostrar como ele está entranhado na cultura pop, seja com esses jogos clássicos ou mesmo em releituras modernas. O popular game Among Us, que Benoit Blanc (Daniel Craig) aparece jogando, é um belo exemplo de como o estilo funciona em diferentes meios sem perder sua essência e seu potencial de envolvimento.

Whodunnit no cinema

Mas é claro que no cinema que o whodunnit mais empolga e intriga o público. E Glass Onion: Um Mistério Knives Out foi apenas o mais recente capítulo de uma série de longas que mantêm a tradição iniciada nos livros viva. E se você se encantou com esse tipo de história, há um universo de grandes mistérios te esperando.

A começar pelas próprias adaptações de Agatha Christie. Embora algumas de suas séries mais antigas não sejam tão acessíveis assim, novas versões de seus maiores clássicos ganharam as telas há pouco tempo com Kenneth Branagh no papel de Hercule Poirot tanto em Assassinto no Expresso Oriente quanto em Morte no Nilo.

Hercule Poirot segue sendo o grande nome do whodunnit (Imagem: Divulgação/20th Century Studios)
Hercule Poirot segue sendo o grande nome do whodunnit (Imagem: Divulgação/20th Century Studios)

Enola Holmes é outro representante recente do subgênero e com uma pegada mais teen que o torna ótimo para apresentar a um público mais jovem. mas se você for um pouco mais velho, pode gostar de revisitar o sempre excelente Uma Cilada para Roger Rabbit, que leva o whodunnit tanto para o lado quase noir das histórias policiais com toda a loucura dos desenhos animados.

E há, é claro, o clássico Os Sete Suspeitos, que nada mais é do que a adaptação do jogo Detetive — ou Clue, se preferir. Isso sem falar do primeiro Entre Facas e Segredos, que apresentou Benoit Blanc ao mundo e ajudou a renovar o interesse pela fórmula..

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: