Mercado abrirá em 6 h 33 min

O que é Thunderbolt?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A conexão Thunderbolt tem se tornado cada vez mais popular em PCs, notebooks e até mesmo tablets, permitindo grandes velocidades de largura de banda, tanto para transferência de arquivos como também para sinais de áudio e vídeo. Nesta matéria destacamos os motivos pelo qual o Thunderbolt se tornou o padrão queridinho dos profissionais e entusiastas de tecnologia, facilitando o dia a dia e ampliando as capacidades de hardware.

Thunderbolt garante suporte para transferência de dados, som e vídeo em conector único (Imagem: Reprodução/Intel)
Thunderbolt garante suporte para transferência de dados, som e vídeo em conector único (Imagem: Reprodução/Intel)

O padrão Thunderbolt foi desenvolvido pela Intel em parceria com a Apple. Os primeiros dispositivos equipados com a conexão foram os modelos de MacBook Pro anunciados em fevereiro de 2011.

Um dos grandes destaques do Thunderbolt está na combinação de protocolos de dois padrões muito conhecidos: o PCI Express (utilizado para conectar dispositivos internos como placas de vídeo e Ethernet) e o Display Port (uma alternativa ao HDMI, transferindo áudio e vídeo pelo menos cabo).

Após o anúncio no evento da Apple, mais empresas se interessaram nos benefícios do novo tipo de conexão e fecharam parceria com a Intel para levar o Thunderbolt aos seus próprios produtos, ampliando o interesse do público pelo diferencial.

Thunderbolt: um cabo para todos governar

Notebook conectado a uma dock ou monitor permite enviar e receber sinais de som, vídeo e dados (Imagem: Reprodução/Intel)
Notebook conectado a uma dock ou monitor permite enviar e receber sinais de som, vídeo e dados (Imagem: Reprodução/Intel)

O Thunderbolt tem como objetivo unificar os padrões USB, garantindo que todas as versões mais recentes sejam inclusas, e permita a transferência não apenas de dados de imagem, som e arquivos, como também de energia.

Assim, um monitor conectado à tomada pode levar energia ao PC, notebook ou tablet conectado, como também receber vídeo e áudio sem necessitar de mais cabos.

Thunderbolt 1

MacBook Pro de 2011 foi o primeiro produto com Thunderbolt graças à parceria da Apple com a Intel (Imagem: Reprodução/Apple)
MacBook Pro de 2011 foi o primeiro produto com Thunderbolt graças à parceria da Apple com a Intel (Imagem: Reprodução/Apple)

Desenvolvida pelo codinome Light Peak (que ainda considerava o uso da fibra óptica em vez do cobre adotado no projeto final), a primeira geração do Thunderbolt foi lançada em fevereiro de 2011 em modelos de MacBook Pro, mas também foi utilizada pela Apple em outros computadores da empresa, incluindo iMac, Mac Mini e MacBook Air. Outras fabricantes também adotaram a tecnologia em seus computadores e notebooks.

Muito semelhante ao Mini DisplayPort, o Thunderbolt 1 contava com dois canais separados para velocidade de transferência de até 10 Gb/s (sendo mais veloz que o padrão USB 3.0 de 5 Gb/s). Um canal era responsável pelo envio dos dados e outro para o recebimento.

A primeira geração conta com suporte para conexão PCI Express 2.0 e PCI Express 2.0 4x, além de suportar versões DisplayPort 1.0 até 1.1a.

Thunderbolt 2

Cabo Thunderbolt 2 mantém conector padrão Mini DisplayPort (Imagem: Reprodução/Apple)
Cabo Thunderbolt 2 mantém conector padrão Mini DisplayPort (Imagem: Reprodução/Apple)

Compartilhando a mesma conexão física, a segunda geração tem como grande avanço e diferencial a combinação dos dois canais em um único cabo, ampliando a capacidade de transferência de 10 Gb/s para 20 Gb/s.

O Thunderbolt 2 ganhou suporte para o padrão DisplayPort 1.2 para transmissão de vídeo em 4K e uso de dois monitores com resolução 2K (QHD).

A tecnologia foi lançada pela ASUS em uma placa-mãe em agosto de 2013, com mais dispositivos sendo incorporados nos anos seguintes.

Thunderbolt 3

Thunderbolt 3 chega com novo conector USB-C universal (Imagem: Reprodução/Intel)
Thunderbolt 3 chega com novo conector USB-C universal (Imagem: Reprodução/Intel)

Foi em junho de 2015 que o Thunderbolt chegou na terceira geração com grandes mudanças, agora oferecendo o dobro de largura de banda (de 20 Gb/s para 40 Gb/s) e abandonando o conector Mini DisplayPort para adotando o novo USB Tipo-C, que hoje se consolida como o padrão na indústria, sendo utilizado em PCs, notebooks, tablets, câmeras e muitos outros dispositivos.

A diferença entre os conectores USB-C tradicionais e Thunderbolt está no símbolo de raio presente no Thunderbolt, indicando suporte para o padrão mais veloz tanto no cabo de transferência quanto no dispositivo suportado.

Outro diferencial do Thunderbolt 3 fica para suas duas opções existentes: o passivo permite transferências de até 20 Gb/s, enquanto o ativo ganha um chip para aumentar o desempenho e permitir transferências de até 40 Gb/s.

Originalmente o Thunderbolt 3 tem suporte para um monitor 4K, mas algumas portas Thunderbolt 3 permitem utilizar dois monitores 4K e até mesmo um monitor 8K.

Thunderbolt 4

Thunderbolt 4 ganha suporte definitivo para 2 monitores 4K (Imagem: Reprodução/Intel)
Thunderbolt 4 ganha suporte definitivo para 2 monitores 4K (Imagem: Reprodução/Intel)

Anunciado em 2020, o conector mantém a velocidade de largura de banda de até 40 Gbps do Thunderbolt 3, mas se diferencia pela maior versatilidade de vídeo: todo cabo Thunderbolt 4 suporta dois monitores 4K ou um monitor 8K.

O novo padrão também dobra os requisitos mínimos de dados PCIe da geração anterior, de 16 Gbps para 32 Gbps.

Tabela compara Thunderbolt 4 com seu antecessor (Imagem: Reprodução/Intel)
Tabela compara Thunderbolt 4 com seu antecessor (Imagem: Reprodução/Intel)

Outro diferencial do Thunderbolt 4 em relação ao 3 fica para o suporte a cabos mais longos, mantendo a transferência de 40 Gbps em cabos maiores que 2 metros.

Há também maior segurança graças à proteção de acesso direto de memória Intel VT-d, e o computador pode ser ativado do modo hibernação ao mover o mouse ou digitar no teclado.

O Thunderbolt 4 também é compatível com o novo padrão USB 4 para transferência de áudio, vídeo, dados e até 100 W de energia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos