Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.575,10
    +15,03 (+0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

O que é superdotação intelectual?

Você já ouviu falar de superdotação intelectual? Trata-se de uma potencialidade elevada de aptidões, talentos e habilidades durante o desenvolvimento da criança. No entanto, para serem consideradas como superdotação, essas características precisam ser constantes e a criança deve apresentar um nível expressivo de desempenho na área.

De acordo com a pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação e Saúde na Infância e Adolescência Roselaine Pontes de Almeida, diretora acadêmica no Instituto NeuroSaber de Ensino, a Política Nacional de Educação Inclusiva do Ministério da Educação define como pessoas superdotadas aquelas que apresentam um alto potencial, combinado ou isolado, nas áreas intelectual, acadêmica, de liderança e psicomotricidade.

A especialista explica que essas pessoas manifestam alta criatividade e desempenho elevado na realização de tarefas de seu interesse, tendo como características a excelência, a raridade e a produtividade.

Como saber se uma criança é superdotada

Especialistas da neurologia e da psicopedagogia esclarecem questões e dão dicas aos pais sobre superdotação intelectual (Imagem: MappingTheory/Envato)
Especialistas da neurologia e da psicopedagogia esclarecem questões e dão dicas aos pais sobre superdotação intelectual (Imagem: MappingTheory/Envato)

A especialista explica que crianças superdotadas têm habilidades que excedem as de seus colegas. "Elas aprendem mais rápido, são curiosas e capazes de entender conceitos complexos mais rapidamente", afirma a psicopedagoga. Geralmente essas crianças:

  • Aprendem fácil e rapidamente

  • São imaginativas, criativas e não-convencionais

  • Estão sempre bem-informadas, inclusive em áreas não-comuns

  • Pensam de forma incomum para resolver problemas

  • São persuasivas e capazes de influenciar os outros

  • São excessivamente curiosas sobre o como e o porquê das coisas

  • Tendem a ser autônomas na realização de suas atividades

  • Podem apresentar interesses acima da idade cronológica

  • Mostram sacadas e percepções incomuns

  • Tendem a resistir à rotina e à repetição

  • Expressam ideias e reações frequentemente de forma argumentativa

A diretora do Instituto Neurosaber destaca que algumas características estão relacionadas somente a área de alta habilidade apresentada pela criança, com interesse e concentração em áreas específicas.

Quando for observado um alto desempenho (geralmente bem acima da média de outras crianças da mesma idade ou nível de escolaridade) em determinada habilidade cognitiva, assim como elevada capacidade em duas ou mais áreas (como escolar, socioemocional, artística ou desportiva), pode-se suspeitar de superdotação, conforme estima a especialista.

"Os pais devem estar atentos ao desenvolvimento da criança para identificar características que podem indicar uma suspeita de superdotação. Havendo essa suspeita, é importante buscar a orientação de um profissional especializado", acrescenta a psicopedagoga.

Crianças superdotadas mostram predileção por uma determinada área do conhecimento (Imagem: Newman_studio/Envato Elements)
Crianças superdotadas mostram predileção por uma determinada área do conhecimento (Imagem: Newman_studio/Envato Elements)

Já o Dr. Clay Brites (pediatra, neurologista infantil e um dos fundadores do Instituto NeuroSaber) complementa: "Uma das formas de reconhecer a superdotação intelectual é perceber se naturalmente a criança apresenta uma preferência a uma determinada área do conhecimento e se nesta área de preferência, ela desenvolve de forma extremamente fácil determinadas habilidades ou ações".

Nos casos em que já se sabe que a criança tem superdotação intelectual, a família pode dialogar com a escola e atuar em parceria para que estratégias e adaptações curriculares sejam implementadas de forma eficaz. A família pode fornecer à escola (e também aos profissionais de saúde) informações importantes sobre o comportamento da criança e formas de motivá-la em diferentes propostas e situações.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos