Mercado fechará em 1 h 7 min
  • BOVESPA

    108.312,36
    +2.016,18 (+1,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.854,21
    -35,45 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,81
    +0,05 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.807,80
    +11,50 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    63.070,25
    +2.796,66 (+4,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.509,02
    +1.266,34 (+521,82%)
     
  • S&P500

    4.566,89
    +21,99 (+0,48%)
     
  • DOW JONES

    35.743,39
    +66,37 (+0,19%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.496,50
    +155,50 (+1,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4431
    -0,1377 (-2,09%)
     

O que é input lag?

·6 minuto de leitura

Talvez nem todo mundo perceba, mas ao usar um controle de videogame conectado a um televisor, por exemplo, existe um atraso entre o comando do joystick e a TV. Isso ganhou o nome de Input Lag, que se mostra importante não apenas em jogos, mas também na conexão entre periféricos comuns (mouses, teclados) a monitores, projetores e outros dispositivos.

Quanto menor for o input lag, melhor será para a tarefa que você está tentando executar em uma tela. Se o tempo for maior, problemas de performance serão mais perceptíveis. Então, vamos aprender um pouco mais sobre o input lag e qual o seu papel nesses e outros cenários?

O que é input lag?

Já notou alguma lentidão enquanto jogava videogame ou usava um periférico na tela do computador? Isso tem relação com o input lag (Imagem: Erik Mclean/Unsplash)
Já notou alguma lentidão enquanto jogava videogame ou usava um periférico na tela do computador? Isso tem relação com o input lag (Imagem: Erik Mclean/Unsplash)

A tradução literal de “Input Lag” significa “atraso de entrada”. Neste caso, isso quer dizer que os dados enviados de um dispositivo de saída (mouses, teclados, controles de videogame) são lidos com atraso por um dispositivo de entrada (TVs, monitores, projetores), que demora para processar o comando e enfim executar uma ação na tela.

O termo ganhou popularidade graças aos jogos de videogame, que exigem taxas baixíssimas de input lag para tornar o gameplay o mais instantâneo possível. No entanto, a expressão se aplica a basicamente qualquer acessório que desempenha um comando em outro aparelho.

Por exemplo, ao usar um teclado conectado ao computador (seja via cabo ou Bluetooth), o input lag representa o tempo que leva do momento em que você aperta uma tecla até sua aparição no monitor. A mesma coisa vale para gamers: quanto menor for o input lag, menor será o tempo de resposta entre um botão apertado no controle e uma ação executada na TV.

Como funciona o input lag

A transmissão de dados entre dois periféricos é feita em questão de milissegundos. E mesmo assim podem fazer uma baita diferença (Imagem: JESHOOTS.COM/Unsplash)
A transmissão de dados entre dois periféricos é feita em questão de milissegundos. E mesmo assim podem fazer uma baita diferença (Imagem: JESHOOTS.COM/Unsplash)

O input lag é uma característica presente em todos os monitores e aparelhos de TV, seja em menor ou maior intensidade. Curiosamente, modelos mais recentes são os mais afetados por esse problema por realizarem o pós-processamento de imagens de maneira digital, e não analógica, como acontecia com televisores mais antigos e que não tinham nenhum atraso.

É aí que surgem as taxas de input lag, que determinam em quanto tempo um comando feito em um periférico de saída será enviado para um dispositivo de entrada. As taxas são medidas em milissegundos (ms) e, por esse motivo, vale reforçar o seguinte: quanto menor for essa taxa, melhor será o aparelho e menos perceptível ficará o input lag.

Você pode encontrar aparelhos de TV e monitores em várias taxas de input lag. Alguns modelos, inclusive, já contam com modos dedicados que otimizam a imagem e derrubam essas taxas lá embaixo. Como referência, você precisa se atentar a estas:

  • Abaixo de 20 ms — Excelente;

  • De 21 ms a 40 ms — Bom;

  • De 41 ms a 60 ms — Regular;

  • Acima de 61 ms — Péssimo.

Teoricamente, o input lag já é imperceptível na maioria dos acessórios que grande parte das pessoas utiliza no dia a dia, como mouses e controles. Porém, a coisa muda de figura quando se fala em jogos de videogame, que foram conquistando um espaço mais profissional. E muita gente que trabalha com isso notou diferenças nítidas em taxas mais baixas de input lag.

Ou seja, quem usa mouses e teclados para trabalhar, talvez não sofra tanto impacto de taxas mais altas de input lag. Agora, se você gosta de jogar usando esses periféricos ou joysticks, a experiência poderá ser afetada se os milissegundos forem muito altos, principalmente em jogos do tipo FPS (primeira pessoa).

Input lag, latência e tempo de resposta

Apesar de conviverem no mesmo espectro, input lag, latência e tempo de resposta são conceitos distintos (Imagem: Alienware/Unsplash)
Apesar de conviverem no mesmo espectro, input lag, latência e tempo de resposta são conceitos distintos (Imagem: Alienware/Unsplash)

Por ter uma definição bastante simples, pode ser que algumas pessoas confundam o input lag com outros termos populares no mundo dos jogos, como latência e tempo de resposta. Mas são coisas diferentes.

O input lag é o tempo que leva para um comando feito em um mouse, teclado, controle ou outro periférico aparecer em uma tela externa ou TV. Além disso, o input lag só diz respeito a essa conexão entre dispositivos, e não depende de internet para funcionar.

Enquanto isso, latência, também conhecida como “Ping”, tem a ver com a disponibilidade e qualidade de conexão de dispositivos. Este sim precisa estar conectado à internet para funcionar — ou, melhor dizendo, para medir sua intensidade de sinal e estabilidade em uma determinada tarefa. Quanto maior for o ping, que também é medido em milissegundos (ms), mais problemas de lentidão o seu jogo ou atividade poderão apresentar.

Por fim, temos o tempo de resposta. Apesar de ser semelhante ao input lag, o que diferencia um do outro é que o tempo de resposta nada mais é do que o tempo que o display (monitor, TV) leva para atualizar os pixels entre uma cena e outra. Quem já se deparou com cenas mal renderizadas ou com atraso para carregar imagens sabe do que estamos falando. Isso é o tempo de resposta.

Como saber o input lag do meu dispositivo

A grande maioria das TVs recentes, em especial os modelos 4K ou superiores, já contam com opções de otimização do input lag (Imagem: Fábio Silva/Unsplash)
A grande maioria das TVs recentes, em especial os modelos 4K ou superiores, já contam com opções de otimização do input lag (Imagem: Fábio Silva/Unsplash)

No caso de TVs convencionais, as fabricantes não costumam informar qual é o input lag. Isso está mudando graças ao público gamer, já que é difícil encontrar TVs mais modernas, mais especificamente de resoluções 4K para cima, que não destaquem essa informação nas características técnicas dos produtos.

Se você está de olho em uma TV ou monitor e algum deles não mostra qual o input lag, dê preferência para produtos que ofereçam ajustes pré-configurados. A maioria inclui uma opção geralmente chamada “Modo Jogo” ou “Modo Game”. Também já vimos “Modo de baixa latência”, embora isso não tenha a ver com o input lag, como explicamos anteriormente.

Em contrapartida, monitores, mouses, teclados, controles e outros periféricos gamer possuem informações sobre input lag destacadas por toda a parte. Logo, será bem difícil você se deparar com um produto da categoria que não traga essa especificação.

Alguns países vendem o chamado “lag tester”, um aparelho que mede com precisão o atraso de entrada. Você tem a opção de importá-lo no Brasil, mas o preço, infelizmente, não é muito convidativo, ficando em uma média de 75 libras esterlinas (o equivalente a R$ 545 na conversão direta, sem impostos).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos