Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,32
    +0,44 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.867,60
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    40.733,86
    +1.840,55 (+4,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.019,43
    +50,59 (+5,22%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.297,96
    +136,16 (+0,47%)
     
  • NASDAQ

    14.131,75
    +7,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1436
    +0,0121 (+0,20%)
     

O que é HTTP

·3 minuto de leitura

Com a democratização do acesso à internet, é raro encontrar aqueles que não tenham se deparado com o HTTP ou até mesmo com o HTTPS. De modo geral, esse protocolo é um dos principais responsáveis pela maioria dos usuários conseguirem acessar os sites que estão disponíveis na internet.

Mas, o que é e como funciona HTTP? Abaixo, você pode conferir as respostas para essas perguntas e um breve histórico desse protocolo tão comum e fundamental nos dias de hoje!

O que é HTTP

O HTTP (Hypertext Transfer Protocol ou Protocolo de Transferência de Hipertexto em português) é um protocolo que especifica como será a comunicação entre um navegador e um servidor web, sendo um dos principais da World Wide Web (WWW).

Este protocolo funciona através de um modelo computacional conhecido como cliente-servidor, onde um navegador (cliente) estabelece a comunicação com um servidor e ambos passam a trocar informações entre si.

Um breve histórico do HTTP

Embora a internet tenha sido criada na década de 1960, foi somente em 1989 que ela começou a apresentar as características que tanto conhecemos hoje. Com o surgimento da World Wide Web, foi criado um padrão para organização dos dados que trafegam pela rede, permitindo que qualquer computador tivesse acesso ao mundo virtual.

No entanto, essa troca de informações precisava de um padrão, e foi a partir dessa necessidade que o HTTP foi criado em 1990. O protocolo era leve, rápido e podia ser interpretado e compreendido por todos os computadores que estavam conectados à web. A proposta deu certo e continua em vigor até os dias de hoje, mesmo que tenha sofrido algumas alterações.

Como funciona o HTTP

Como dito acima, o protocolo utiliza uma estrutura de cliente-servidor, onde há uma comunicação com mensagens individuais. A mensagem enviada pelo cliente é chamada de solicitação (request), enquanto a mensagem enviada pelo servidor é chamada de resposta (response).

E, cada uma dessas mensagens possuem estruturas características que não são tratadas pelos usuários finais. Elas são processadas e interpretadas pelos navegadores ou programas, juntamente com seus servidores.

Diagrama de funcionamento do HTTP (Imagem: Reprodução/Mozilla)
Diagrama de funcionamento do HTTP (Imagem: Reprodução/Mozilla)

O HTTP, que faz parte da camada de aplicação, uma das mais próximas do usuário final, costuma atuar comumente em conjunto com outro protocolo de transferência: o TCP/IP (Transmission Control Protocol), que faz parte da camada de transporte.

Sendo assim, todas as mensagens enviadas pelo protocolo através de uma interface (site ou página que geralmente utiliza HTML) são localizadas na rede através das URLs (Uniform Resource Locators ou Localizador Uniforme de Recursos em português), processadas e retornadas para os usuários.

O HTTPS e a necessidade da segurança do usuário

O HTTP cumpriu bem o seu papel de padronizar a comunicação entre clientes e servidores na internet, mas gerou um problema de segurança: pessoas mal-intencionadas passaram a atravessar o caminho da comunicação e e fazer a interceptação dos dados com certa facilidade.

Estas práticas acabaram tornando o HTTP uma conexão bastante insegura e, por isso, o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure) acabou sendo criado em 1994. O protocolo utiliza o HTTP como base, mas adiciona uma camada de proteção na transmissão de dados.

Com a insegurança do HTTP, o HTTPS foi criado com uma camada extra de segurança (Imagem: Matheus Bigogno/Canaltech)
Com a insegurança do HTTP, o HTTPS foi criado com uma camada extra de segurança (Imagem: Matheus Bigogno/Canaltech)

Sempre que os sites utilizam o protocolo HTTPS, é garantido que a comunicação entre o PC e os servidores está criptografada, algo que aumenta ainda mais a segurança da sua conexão com a web e, consequentemente, dos dados ali enviados.

No decorrer dos anos, a internet passou a conectar cada vez mais as pessoas, e as informações nunca estiveram tão acessíveis. No entanto, é de se esperar que o protocolo continue evoluindo e se torne cada vez mais seguro para os usuários da internet.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: