Mercado abrirá em 3 hs
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,76
    +0,75 (+1,04%)
     
  • OURO

    1.793,70
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    16.839,06
    +43,90 (+0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,54
    -6,49 (-1,61%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.484,82
    -4,37 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.523,50
    +14,00 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4745
    +0,0081 (+0,15%)
     

O que é Gorilla Glass?

Amplamente utilizado em aparelhos eletrônicos, especialmente em smartphones e tablets, o Gorilla Glass, desenvolvido pela Corning Inc., é um vidro feito de um material chamado álcali-aluminossilicato que foi projetado para ser fino, leve e especialmente resistente a danos e riscos. Seu principal objetivo é deixar a tela de dispositivos em condições que evitam qualquer tipo de arranhões, devido a sua dureza.

Hoje, o Gorilla Glass se encontra em sua sétima geração. Na primeira versão, já era possível bater nele com um martelo e, ainda assim, o vidro permanecia intacto.

Dessa forma, uma variedade de oportunidades se abriram para que a Corning pudesse adaptar a tecnologia a diferentes tipos de aparelhos e utensílios. De lá pra cá, a durabilidade e resistência do produto só aumentou e hoje, a tecnologia é utilizada nas áreas tecnológica, oftalmológica, automotiva, aeroespacial, farmacêutica entre outras.

O produto pode ser utilizado também como um simples substituto do vidro comum, agregando várias características inexistentes no material tradicional.

Gorilla Glass chegou com várias promessas

O Gorilla Glass foi apresentado ao mundo em 2006, sendo que em 2010 já estava sendo utilizado em aproximadamente 20% dos dispositivos móveis do planeta, representando cerca de 200 milhões de unidades produzidas. A desenvolvedora da tecnologia afirma ainda que o Gorilla Glass é um material que pode ser reciclado.

o que é gorilla glass
o que é gorilla glass

A fabricação do Gorilla Glass envolve um processo em que ele é temperado por meio da troca de íons. O vidro fica submerso em uma solução de sais de potássio à exata temperatura de 400º C. Desse modo, os íons de sódio do vidro são trocados pelos íons de potássio, que são maiores e, por isso, mais resistentes e densos, visto que deixam espaços bem menores entre cada átomo.

A Corning afirma que o álcali-aluminosilicato contribui muito para que o Gorilla Glass se destaque e seja mais resistente em relação aos vidros comuns. Por meio dele, é possível que a troca de íons atinja camadas muito mais profundas do que se ele não estivesse presente.

A segunda e a terceira geração foram semelhantes

A primeira geração do Gorilla Glass chegou com uma espessura que vai de 0,5 mm a 2 mm, mas esses números caíram 20% quando o Gorilla Glass 2 foi lançado. Na atual geração, o vidro continua tão fino quanto um fio de cabelo e tem a vantagem de ser ainda mais leve.

O Gorilla Glass 3 possui resistência nativa contra quedas e riscos e, por isso, se contrai e se deforma, ao contrário dos outros tipos de vidros que lascam ou racham.

Gorilla Glass 4 traz resistência a quedas

A partir da 4 geração, a fabricante entendeu que a maior parte dos trincos e rachaduras aconteciam por conta de quedas. Por isso, investiu pesado no material que aguentasse esse tipo de choque.

O <a class="link " href="https://canaltech.com.br/produto/samsung/galaxy-s6-edge/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Galaxy S6 Edge">Galaxy S6 Edge</a> vinha com Gorilla Glass 4 (Imagem: Canaltech)
O Galaxy S6 Edge vinha com Gorilla Glass 4 (Imagem: Canaltech)

Assim, surgiu o Gorilla Glass 4, que prometia uma resistência para quedas de até um metro do chão, além, é claro, de manter a resistência contra riscos. Inclusive, conseguiu manter a mesma espessura do antecessor, dessa forma não comprometeu o peso ou custo do componente.

Gorilla Glass 5 trouxe pequenas evoluções

Após dois anos, a Corning Inc. lançou o Gorilla Glass 5. Chegando em 2016, essa versão teve melhorias sutis. Agora com uma espessura de 0,6 mm e com sua composição química evoluída, ele aguenta quedas de 1,2 metro.

E, como em outras novidades, a Corning melhorou a eficiência contra riscos em até duas vezes. Isso tornou o composto cada vez mais parrudo para aguentar as situações diárias.

Gorilla Glass 6 repete a fórmula

Mais uma vez, a geração seguinte, que estreou em 2018, trouxe apenas melhorias suaves e a promessa de mais resistência contra quedas. Agora, os celulares embarcados com o Gorilla Glass 6 supostamente aguentariam choques de até 1,6 metro.

O <a class="link " href="https://canaltech.com.br/produto/samsung/galaxy-s10/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Galaxy S10">Galaxy S10</a> conseguia resistir a vários testes por conta do Gorilla Glass 6 (Imagem: Canaltech)
O Galaxy S10 conseguia resistir a vários testes por conta do Gorilla Glass 6 (Imagem: Canaltech)

Talvez um dos aparelhos mais conhecidos que utilizam este componente foi o Galaxy S20 Ultra, tanto na sua traseira quanto na tela.

Gorilla Glass Victus trouxe novidades

Começando pelo nome, a sétima geração chegou com o nome de Gorilla Glass Victus. E, além disso, temos uma melhora significativa tanto contra quedas, que agora poderiam ser de até dois metros, quanto na resistência contra riscos.

Fator esse que não era tocado há pelo menos seis anos. Sendo que agora era considerado duas vezes mais resistente do que seus antecessores.

Outros modelos de Gorilla Glass

Gorilla Glass 3 Plus

Ainda existem outras versões do composto desenvolvido pela Corning, contudo não pertencem à linha principal da fabricante. É o caso do Gorilla Glass 3 Plus.

Basicamente, trata-se da terceira geração melhorada. Isto é, não oferece toda proteção de um Gorilla Glass Victus, mas traz uma resistência significativamente superior a quando foi lançado.

O foco deste modelo é atender a aparelhos acessíveis, de forma que não encarece o produto, mas possibilita oferecer uma proteção diferenciada.

Gorilla Glass DX e DX Plus

Já as versões Gorilla Glass DX e DX Plus são utilizadas nos equipamentos vestíveis, ou seja, smartwatches. Isso porque, eles contam com uma propriedade de anti reflexo melhorada.

Assim, não prejudica a visualização do display em ambientes com muita luz ambiente. Sendo que o modelo DX Plus, de acordo com a fabricante, é 70% mais resistente contra danos do que o modelo padrão. Entretanto, ambos prometem uma redução de 75% de reflexos na tela.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: