Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.197,82
    +967,70 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.845,83
    -200,75 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,03
    +1,51 (+1,75%)
     
  • OURO

    1.725,00
    -5,50 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    20.036,18
    -297,95 (-1,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.783,28
    -7,65 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    30.273,87
    -42,45 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.628,00
    -12,75 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1358
    -0,0321 (-0,62%)
     

O que é glúten e como viver sem ele

Muitos não sabem o que é glúten, embora a substância esteja presente em diversos produtos nas prateleiras dos supermercados. A gente explica: o glúten nada mais é que uma combinação de dois grupos de proteínas: a gliadina e a glutenina. Existe uma parcela específica de pessoas que não podem consumir alimentos que contenham esses grupos: aquelas com doença celíaca ou sensibilidade ao glúten não celíaca.

Para início de conversa, o glúten é muito encontrado em produtos industrializados, porque está presente em cereais como trigo, cevada, centeio e nos produtos processados ​​à base de grãos, como bolacha, pão, macarrão e vários tipos de doces. Outros alimentos e bebidas também carregam esse grupo de proteínas, como cerveja, certos tipos de vinho e licor, bem como algumas carnes processadas.

Nos alimentos, é o glúten que fica responsável pela textura macia, além de promover a retenção de umidade. Diversos especialistas destacam benefícios em reduzir (ou até mesmo eliminar) o glúten da dieta, porque isso significa automaticamente a redução de alimentos industrializados e calóricos, como pizzas, bolos e massas.

O que é glúten?

O glúten é responsável por tornar a textura macia em alguns alimentos (Imagem: Anton/unsplash)
O glúten é responsável por tornar a textura macia em alguns alimentos (Imagem: Anton/unsplash)

Glúten faz bem ou faz mal à saúde?

De acordo com a farmacêutica Pfizer, não há qualquer pesquisa, estudo ou mesmo testes científicos conclusivos que indiquem que o glúten prejudique o desenvolvimento ou funcionamento do organismo de indivíduos normais e saudáveis.

Na verdade, existem até benefícios: quando consumido de maneira correta e equilibrada, o glúten, ao chegar ao intestino delgado, ajuda na proliferação e renovação das bactérias “do bem”, que auxiliam na digestão alimentar.

A farmacêutica também ressalta que não há dados que comprovem que uma pessoa que deixe de ingerir alimentos com glúten tenha perda de peso considerável, mesmo no caso de pacientes celíacos. A conclusão é que a necessidade de cortar totalmente o glúten da dieta envolve apenas as pessoas com as condições anteriormente citadas.

A Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) reitera que “não há evidência suficiente para assumir que os indivíduos saudáveis experimentariam quaisquer benefícios do consumo de uma dieta sem glúten”, e que “as dietas sem glúten podem ser saudáveis para a população em geral, desde que a retirada dos alimentos processados sem glúten seja compensada pela ingestão de outros grãos integrais, e de hortaliças de baixa densidade energética”.

Como viver sem glúten?

Naturalmente, existe uma lista extensa de alimentos que não possuem glúten, como frutas, verduras, arroz, milho, batata, mandioca (aipim), carnes e peixes, açúcar, chocolate, gelatina, sal, óleos e gorduras em geral.

No entanto, também é necessário verificar o rótulo dos alimentos para garantir que não foram misturados ou entraram em contato com produtos que contém glúten. Existe até um app brasileiro que lê rótulos de alimentos e diz quais ingredientes eles contêm. De qualquer forma, para quem é intolerante, a retirada do glúten da dieta reduz sintomas como irritabilidade, episódios de diarreia, gases e inchaço abdominal.

Agora que você sabe o que é glúten e como viver sem ele, vale verificar com um profissional de saúde (nutricionista ou nutrólogo) se realmente é uma boa ideia reduzir ou cortar por completo essa proteína da sua vida. Fique atento, ainda, aos sinais de intolerância ao glúten, como tonturas, manchas avermelhadas na pele e enxaqueca.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: