Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.407,75
    +2.250,09 (+5,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

O que é e como criar uma conta no Google Classroom

·5 minuto de leitura

O Google Classroom (Android l iOS l Web) é uma plataforma desenvolvida pelo Google com foco na integração entre professores e alunos. Além de permitir a realização de aulas à distância através do Google Meet, oferece uma série de recursos para facilitar o ensino. O serviço, que é totalmente gratuito, pode ser acessado pelo computador ou ainda pelo celular, através dos aplicativos para Android e iPhone (iOS).

A solução faz parte do Google Workspace for Education Fundamentals (antigo G Suite for Education), que é um conjunto de ferramentas e serviços do Google para escolas e organizações de educação domiciliar. Como outros inúmeros apps do Google, a plataforma une eficiência e praticidade, ao passo que oferece funcionalidades necessárias a uma sala de aula virtual através de uma interface simples e fácil de usar.

Em razão dessas características, o Google Classroom (ou Google Sala de Aula) foi adotado por muitas instituições de ensino como uma alternativa às aulas presenciais, que foram suspensas durante a pandemia de covid-19.

Como funciona o Google Classroom

Como citado anteriormente, a proposta do serviço é funcionar como uma sala de aula virtual. Sabemos, no entanto, que a interação presencial entre professores e alunos é bastante complexa e envolve muitas atividades. Então, para tornar a experiência mais próxima da realidade, o Google Classroom abrange desde o encontro síncrono, através de videoconferências, até a entrega de avaliações e notas.

A plataforma ainda possui um mural de atividades — ou, por que não dizer, um canal aberto de comunicação? Através dele, o responsável pela turma pode publicar vídeos, áudios, arquivos em PDF, imagens, links e comunicados por escrito. Em todas esses postagens, os alunos ficam livres para comentar e interagir.

Além disso, a plataforma é integrada a outras soluções para tornar o aprendizado ainda mais dinâmico. Como exemplo, temos o Classcraft, que permite criar jogos com missões baseadas no desempenho dos alunos nas atividades. O programa Quizizz também entra para a lista, possibilitando que o professor transforme os jogos disponíveis em tarefas no Classroom. Por fim, citamos o Tynker, que oferece cursos e ferramentas de aprendizagem com foco na área da Ciência da Computação.

Google Classroom para Professores

Os professores contam com uma aba especial para criar e organizar atividades da turma. (Imagem: Divulgação/Google)
Os professores contam com uma aba especial para criar e organizar atividades da turma. (Imagem: Divulgação/Google)

O Google Classroom permite que o docente crie diversas turmas e, dentro delas, publique tópicos de conteúdos no mural, adicione perguntas e anexe atividades, que podem ser avaliativas ou não. Outra possibilidade é utilizar a pasta do Google Drive da turma para publicar arquivos e materiais de apoio para as aulas. Para administrar o trabalho, os professores têm acesso a quatro abas diferentes: mural, atividades, pessoas e notas.

As atividades, aliás, merecem uma atenção especial. Através dessa aba, o professor pode criar múltiplas tarefas, incluir orientações e determinar prazos para sua realização. Na seção criada pelo professor, os alunos podem fazer comentários públicos ou particulares e, claro, anexar os arquivos para a conclusão da atividade.

É possível, ainda, desenvolver provas discursivas, objetivas e mistas através do Google Forms. Caso tenham questões de múltipla escolha, o estudante pode inclusive verificar se acertou ou não a questão e, em algumas situações, até ver a sua nota final — tudo isso de forma automática. Aliás, as datas de todas as reuniões, atividades e avaliações marcadas pelo professor ficam disponíveis no Google Agenda, que pode ser acessado por um atalho rápido através do próprio Classroom.

Aliás, vale destacar que o Google Workspace for Education Fundamentals possui uma Central de Professores com informações importantes, bem como cursos de capacitação para utilizar a sala de aula virtual.

Google Classroom para Alunos

Na tela inicial, as turmas ficam dispostas em "cards", com o nome da disciplina, a quantidade de alunos, o dia das aulas e as próximas atividades. (Imagem: Divulgação/Google)
Na tela inicial, as turmas ficam dispostas em "cards", com o nome da disciplina, a quantidade de alunos, o dia das aulas e as próximas atividades. (Imagem: Divulgação/Google)

Ao entrarem na plataforma, os alunos têm acesso a todas as turmas nas quais ele está cadastrado. Ao clicar em uma turma específica, ele poderá ver o mural, cuja finalidade já foi explicada. Também é disponibilizada a aba “Atividades” que, como você pode imaginar, contém todas as tarefas já criadas pelo professor, incluindo as entregues pelo aluno e aquelas que estão pendentes.

Nesta aba, ainda é possível verificar as notas atribuídas a cada tarefa, bem como o prazo de entrega. Além disso, o aluno sempre receberá notificações de atividades e atualizações no mural através do e-mail cadastrado na plataforma. Dessa forma, ele não perderá nenhuma informação importante. Por fim, na seção “Pessoas”, são exibidos todos os integrantes da turma, inclusive o próprio professor.

Como criar uma conta no Google Classroom

O cadastro no Google Classroom é bastante simples. No entanto, é imprescindível que o usuário tenha uma conta Google. Confira, a seguir, o que você precisa fazer para começar a utilizar a plataforma.

Passo 1: acesse o site oficial e, na página de login, insira o e-mail ligado à sua conta Google. Feito isso, clique em "Próxima";

Insira o e-mail vinculado à sua conta Google. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)
Insira o e-mail vinculado à sua conta Google. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)

Passo 2: agora digite a sua senha e, novamente, clique em "Próxima" para avançar;

Digite a senha para prosseguir. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)
Digite a senha para prosseguir. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)

Passo 3: com apenas um login a sua conta no Google Classroom é criada. A partir de agora, você pode acessar turmas ou ainda criá-las, se for um professor.

Caso você seja aluno e o seu professor já tenha te cadastrado em alguma turma, elas serão exibidas na tela inicial. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)
Caso você seja aluno e o seu professor já tenha te cadastrado em alguma turma, elas serão exibidas na tela inicial. (Imagem: Kris Gaiato/Captura de tela)

Para finalizar, vale esclarecer que, para criar turmas, é necessário ser um docente vinculado a uma instituição de ensino inscrita no Google Workspace for Education Fundamentals. Apesar disso, ainda é possível utilizar o Google Classroom como uma ferramenta complementar, basta ter uma conta Google.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos