Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,41
    +0,86 (+1,07%)
     
  • OURO

    1.817,40
    +57,50 (+3,27%)
     
  • BTC-USD

    16.962,36
    -129,16 (-0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,44
    -4,71 (-1,16%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.036,50
    -5,75 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4646
    +0,0681 (+1,26%)
     

'O pássaro está livre', afirma Elon Musk após comprar Twitter

The Twitter profile page belonging to Elon Musk is seen on an Apple iPhone mobile phone in this photo illustration  Warsaw, Poland on 21 September, 2022. Also showing a Tweet by Musk hitting out former US Secretary of Labor Rovert Reich over emeral mine accusations. (Photo by STR/NurPhoto via Getty Images)
Elon Musk disse que quer ajudar a humanidade (Getty Image)
  • Elon Musk concretizou a compra do Twitter;

  • Após concluir o acordo, bilionário disse que "o pássaro está livre";

  • CEO da Tesla alega que quer ajudar a humanidade com a aquisição.

Depois de muitas idas e vindas, Elon Musk finalmente concluiu a compra do Twitter. Com o anúncio formal da aquisição, o bilionário já está fazendo seus primeiros movimentos como dono da rede social.

Assim que assumiu o comando, o magnata demitiu executivos do alto escalão do Twitter. Entre eles o CEO Parag Agrawal, o CFO Ned Segal e a chefe de política legal, confiança e segurança Vijaya Gadde.

A primeira publicação na plataforma realizada com o acordo concretizado foi "o pássaro está livre", fazendo referência ao logo da empresa.

Em um comunicado divulgado ontem, o bilionário tentou acalmar os anunciantes do Twitter, dizendo que está a comprar a plataforma para ajudar a humanidade e não quer que esta se torne uma “paisagem infernal livre para todos”.

"A razão pela qual adquiri o Twitter é porque é importante para o futuro da civilização ter uma praça comum da cidade digital, onde uma vasta gama de crenças pode ser debatida de forma saudável, sem recorrer à violência”, falou Musk.

O negócio, avaliado em US$ 44 bilhões (R$ 234 bilhões), foi levado a um tribunal de Delaware para que fosse finalizado. Após anunciar que compraria a rede social, o CEo da Tesla chegou a desistir do negócio.

“Existe atualmente um grande perigo de os meios de comunicação social se dividirem em câmaras de eco de extrema direita e de extrema esquerda que geram mais ódio e dividem a sociedade”, defendeu Musk.