Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.433,29
    +21,22 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

"O escritório como o conhecemos acabou", diz o CEO do Airbnb

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
CEO do Airbnb, Brian Chesky durante evento em 2016  (Kurt Krieger/Corbis via Getty Images)
CEO do Airbnb, Brian Chesky durante evento em 2016 (Kurt Krieger/Corbis via Getty Images)
  • Função do escritório é "anacrônica", de uma época "pré-digital", afirmou Chesky;

  • Segundo o CEO, Airbnb teve sua época mais produtiva durante período de trabalho remoto;

  • Política da empresa vai de encontro à praticada por outras grandes empresas de tecnologia, como Google e Apple.

Em uma entrevista para a seção de entrevistas The Leadership Brief (Resumo da Liderança, em tradução livre), da revista Time, o CEO do Airbnb Brian Chesky afirmou que o escritório é um espaço "anacrônico" de uma "era pré-digital". Recentemente, Chesky afirmou que o Airbnb permitirá que os funcionários trabalhassem remotamente para sempre sem o risco de serem demitidos.

Essa política de trabalho diferenciou a empresa de outras inovadoras de tecnologia do Vale do Silício, como a Apple, que vem realizando uma volta progressiva aos escritórios presenciais nos últimos meses. "O escritório como o conhecemos acabou", disse o CEO. "Não podemos nos agarrar a 2019 como não podemos a 1950. Temos que seguir em frente", argumentou.

Segundo Chesky, seus funcionários tiveram seu período mais produtivo nos últimos dois anos, quando trabalharam remotamente. O diretor executivo também afirmou que manter a política de home office ajudará a atrair mais e melhores candidatos para as vagas da empresa, acrescentando que desde o anúncio que a empresa seria totalmente remota, a página de carreiras da empresa recebeu mais de 800 mil visualizações.

Escritório terá que ser remodelado

Para o diretor executivo, o espaço do escritório ainda será necessário no futuro, apenas com um propósito diferente.

"Se o escritório não existisse nós o inventaríamos? E se o inventamos, para que seria inventado?", perguntou Chesky.

"Obviamente, as pessoas ainda vão aos hospitais, ainda vão a cafeterias - esses espaços fazem todo o sentido. Mas acho que para alguém cujo trabalho é em um laptop, a questão é: o que um escritório deve fazer?", indagou.

Em sua visão, o modelo híbrido utilizado por muitas empresas, como o Google e a Apple não será bem sucedido em manter os funcionários felizes. "As pessoas não percebem que essa coisa de dois, três dias por semana não é super sustentável. Três dias por semana se tornam dois dias por semana, e dois dias por semana se tornam um dia por semana, e em breve você estará realmente remoto", argumentou o CEO.

“As pessoas ainda irão aos escritórios, mas será para propósitos diferentes, para espaços de colaboração”, disse. Sua proposta é utilizar o escritório como um local para colaborações mais pontuais, onde há um objetivo claro para ser trabalhado.

"As pessoas vão perceber, 'OK, vamos ser mais intencionais sobre quando as pessoas se reúnem. E vamos nos reunir por uma ou duas semanas de cada vez'", concluiu Chesky.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos