Mercado abrirá em 3 h 17 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,83
    +3,68 (+5,40%)
     
  • OURO

    1.797,50
    +9,40 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    57.364,79
    +3.000,84 (+5,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.434,02
    -21,39 (-1,47%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.094,74
    +50,71 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.219,25
    +168,25 (+1,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2887
    -0,0598 (-0,94%)
     

O dólar caiu mais de 1,64%.

·2 min de leitura

Boa parte dessa movimentação está relacionada ao aumento do juro. Com a expectativa crescendo sobre a inflação, o Banco Central vem trabalhando com a ideia de continuar aumentando o juro.

No próprio comunicado do BC, a ideia é aumentar ao menos mais 1,5% na próxima reunião, porém, já há especulações sobre um aumento ainda maior, de repente até 2%.

Mais juro, dólar menor.

Como o mundo vem sendo impactado pela inflação, os países terão que tomar atitudes para aumentar o juro.

No último dado da inflação norte-americana, a mesma veio acima das expectativas com o indicador alcançando os 6,2%.

Considerando que o juro por lá está próximo de zero, os investidores que deixam os recursos atrelados ao juro, não estão ganhando nada e ainda estão vendo o dinheiro perder o valor.

Observando que há outros países aumentando o juro, como é o caso do Brasil, é plausível que o dólar comece a entrar com mais força no Brasil.

Esse capital geralmente tem caráter especulativo. Ou seja, são investidores que vêm para o país na tentativa de ganhar dinheiro no curto prazo, uma vez que o juro aqui, está mais alto e pagando melhor.

O Brasil, ou qualquer outro país, prefere o dinheiro que vem com o objetivo de longo prazo. São esses investimentos que valem a pena, porém, o dólar menor, no curto prazo, pode aliviar a inflação.

Que por sua vez, pode cair e reduzir a necessidade por juro. No momento onde a inflação vem atingindo diversos países, a movimentação parece interessante e oportuna para a economia nacional.

Ouro registra queda

Influenciado pela queda do dólar, o ouro no Brasil caiu também. O OZ1D registrou desvalorização de 0,96%, sendo cotado a R$ 318,40.

Com a inflação em alta, o ouro pode ganhar valor. Como há vários países que ainda não estão subindo os juros, uma das alternativas dos investidores desses países, é investir em ouro.

Por mais que o ouro não seja um título do Tesouro, ou algo do gênero, existe a ideia que o ouro consegue incorporar o valor da inflação no médio a longo prazo.

Desse modo, o investimento no metal pode ajudar a aliviar as pressões da inflação sobre a carteira do investidor.

Quando os demais países começarem a subir o juro, é provável que o ouro vá perder a atenção. Outro ponto que pode favorecer o ouro no curto prazo está ligado à crise imobiliária chinesa.

Como a volatilidade na China ainda é relevante, a crise por lá pode ganhar novos capítulos e isso pode gerar ganhos aos investidores em ouro. Se o investidor não tem ouro na carteira, talvez o momento seja interessante para considerar.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos