Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    42.009,32
    +2.023,32 (+5,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

O Corinthians tem mais a comemorar que o Palmeiras com o empate no dérbi?

·1 minuto de leitura

Um jogo que já tinha um resultado definido, por torcedores e pela mídia, acabou se mostrando totalmente diferente. No último sábado, no Allianz Parque, o Corinthians conseguiu buscar o empate após o Palmeiras abrir o placar rapidamente nos primeiros minutos do jogo. Mas o que se tira deste resultado? O timão tem mais a comemorar do que o Palmeiras com o empate no dérbi? Vamos analisar este resultado para o lado alvinegro da história.

O que poderia acontecer se o Corinthians voltasse a campo com um time recheado de volantes? Tranquilamente, pela baixa qualidade ofensiva dos meio campistas que estavam em campo, era esperado um time altamente defensivo, bem postado, com intenções de usar bem os contra-ataques, explorando os erros do Palmeiras, sem pretensões de propor o jogo.

Entretanto, neste dia dos namorados, Sylvinho começou a atrair outros olhares da torcida corinthiana e, finalmente, esta relação que começou conturbada pode encontrar a calmaria e a confiança que todo bom relacionamento deve ter: o Corinthians, pela primeira vez com o novo técnico, logo em um clássico desta magnitude, propôs o jogo. Após sofrer o gol, aos dois minutos do primeiro tempo, o Coringão não lembrava em nada as equipes que perderam para o Atlético-GO e muito menos o time que venceu o América-MG e ia se lançando no ataque.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos