Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.924,76
    +395,79 (+0,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,32
    -1,35 (-2,15%)
     
  • OURO

    1.793,70
    +15,30 (+0,86%)
     
  • BTC-USD

    55.604,46
    -220,15 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.283,14
    +20,18 (+1,60%)
     
  • S&P500

    4.163,72
    +28,78 (+0,70%)
     
  • DOW JONES

    34.089,24
    +267,94 (+0,79%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.856,25
    +62,00 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6977
    -0,0048 (-0,07%)
     

O chefe está de olho: quem agarra a chance no Vasco?

Felippe Rocha
·2 minuto de leitura


O diretor executivo de futebol, Alexandre Pássaro, já havia dito que a tendência é de que poucos jovens amadureçam a tempo. O novo treinador, Marcelo Cabo, confirmou que é preciso um perfil minimamente experiente para ter sucesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Então o que vai acontecer nas duas primeiras rodadas é uma grande prova de fogo: um time sub-22 do Vasco pelo Campeonato Carioca. A começar nesta quarta-feira, contra a Portuguesa.

A maioria dos nomes que deve começar jogando já têm alguma rodagem pelo time profissional. Mas se não se reapresentam com os demais nesta mesma quarta-feira é porque jogaram menos nos últimos meses da temporada que acabou na última semana. E se não jogaram tanto é porque precisam se afirmar.

Por razões físicas, técnicas, táticas e financeiras, os meses de Estadual servirão de ajustes para a formatação do Vasco que irá subir. De repente, jogadores antes reservas se provam competentes o suficiente para permitirem um desafogo no caixa com a saída de um titular. Ou se valem dos jogos iniciais para abocanharem a titularidade e não mais soltá-la. Ou... se não agradarem, correm o risco de seguir no ostracismo.

Nestas duas primeiras rodadas, Diogo Siston estará à beira do campo e Marcelo Cabo apenas observará. Depois o novo comandante assume.

-> Confira a tabela do Campeonato Carioca

Confira números dos profissionais que estão no grupo atual:

Lucão (goleiro): 20 anos - cinco jogos como profissional
Alexander (goleiro): 21 anos - três jogos como profissional
Ulisses (zagueiro): 21 anos - dois jogos como profissional
Miranda (zagueiro): 21 anos - 29 jogos como profissional
Cayo Tenório (lateral-direito): 22 anos - 20 jogos como profissional
Caio Lopes (volante): 20 anos - cinco jogos como profissional
Lucas Santos (meia-atacante): 21 anos - 32 jogos como profissional
Juninho (meia): 20 anos - 29 jogos como profissional
Vinícius (atacante): 20 anos - 35 anos jogos como profissional
João Pedro (atacante): 20 anos - um jogo como profissional
Tiago Reis (atacante): 21 anos - 37 jogos como profissional