Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,53
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.792,40
    -14,50 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    23.121,12
    -93,17 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,94 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.216,50
    -110,50 (-0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2666
    -0,0739 (-1,38%)
     

O céu não é o limite! | Homenagem a Nichelle Nichols, a dança da Lua no céu e+!

Uma homenagem da NASA à atriz Nichelle Nichols, chuva de meteoros e "bola de fogo" em São Paulo, pedaços de foguetes assustando moradores. Enquanto isso, astrônomos encontraram emissões inexplicáveis de rádio em um aglomerado de galáxias.

Confira essas e outras "astronotícias" que foram destaque durante a semana.

Homenagem da NASA à atriz Nichelle Nichols

No dia 1º de agosto, a NASA prestou uma homenagem à atriz Nichelle Nichols e contou um pouco sobre seu trabalho junto à agência espacial e sua importância para a diversidade no setor espacial. Isso porque ela apareceu em um filme promocional da NASA que visava recrutar mulheres e pessoas negras para se candidatarem a astronautas, estratégia que deu certo.

Mais conhecida pela franquia Star Trek, Nichols morreu no dia 30 de julho, aos 89 anos. Ela se tornou um ícone por interpretar a Tenente Nyota Uhura na série da NBC entre 1966 e 1969, papel que aproximou o público feminino e negro a temas relacionados à ficção científica e exploração espacial.

Veja "dança" da Lua no céu ao longo de um ano

O astrofotógrafo Andrew McCarthy fotografou a Lua ao longo de um ano, registrando a “dança” do astro no céu. O efeito do time lapse é o resultado de um fenômeno chamado "libração", do latim para “balança”. Trata-se da forma como o satélite natural parece balançar, o que nos permite ver mais de 50% da superfície lunar.

Sem esse fenômeno, veríamos exatamente a metade da Lua, já que sua órbita ao redor de nosso planeta é "travada", ou seja, não vemos seu famoso "lado afastado". A libração, no entanto, ocorre devido a uma soma de fatores, como sua órbita elíptica e sua inclinação em relação à órbita terrestre. Assim, vemos o satélite natural de ângulos levemente diferentes ao longo de um mês.

Lixo espacial de missão à ISS cai em fazenda na Austrália

Mick Miners com o lixo espacial que caiu em sua propriedade (Imagem: Reprodução/ABC South East NSW/Adriane Reardon)
Mick Miners com o lixo espacial que caiu em sua propriedade (Imagem: Reprodução/ABC South East NSW/Adriane Reardon)

Um pedaço de lixo espacial caiu em uma fazenda de criação de carneiros em Nova Gales do Sul, na Austrália, após causar um grande estrondo ao reentrar na atmosfera. O incidente ocorreu no dia 9 de julho, sendo relatado pela população das regiões de Snowy Mountains, Albury, Wagga Wagga e Canberra.

Os destroços eram parte da cápsula Crew Dragon que viajou ao espaço em novembro de 2020. Entre eles, um artefato de quase três metros de altura estava fincado no chão como uma estaca quando foi encontrado pelo fazendeiro Mick Miners em uma área remota de sua propriedade. Outras peças também foram encontradas nas propriedades vizinhas.

O que é o tal "espaguete" em Marte?

Imagem do famoso "espaguete marciano", capturada pelo rover Perseverance. (Imagem: NASA/JPL)
Imagem do famoso "espaguete marciano", capturada pelo rover Perseverance. (Imagem: NASA/JPL)

Quando os cientistas se deparam com algo muito estranho e dizem "devem ter alguma explicação simples para isso", não é porque eles são céticos quanto às descobertas mais extraordinárias (por exemplo, "são os ETs"). É porque, geralmente, existe mesmo uma explicação mais "sem graça", porém muito mais provável. Este é o caso do "espaguete" encontrado em Marte em meados de julho.

Conforme já havia sido especulado, o objeto da imagem acima é mesmo parte dos destroços do equipamento usado durante o processo de "Entrada, Descida e Pouso" do Perseverance ao chegar no Planeta Vermelho. Essa não é a primeira vez que lixo da espaçonaves é flagrado pelas suas próprias câmeras, causando certo "alvoroço". Mas admitimos, é divertido imaginar o que poderiam ser os objetos esquisitos encontrados em Marte.

Foguete chinês cai no litoral das Filipinas

Não são apenas as cápsulas da SpaceX que nos dão sustos quando caem como meteoros gigantes. Detritos do estágio central de um foguete Long March 5B, da agência espacial chinesa, também chamaram a atenção ao reentrar na atmosfera terrestre, na região ocidental das Filipinas. Os objetos causaram um estrondo e iluminaram o céu, sem causar danos à população.

A reentrada ocorreu seis dias após o veículo lançar o Wentian, o segundo módulo da nova estação espacial chinesa Tiangong. As autoridades locais foram orientadas a procurar os restos caídos no litoral de Palawan, onde poderiam ser encontrados flutuando no oceano. Finalmente, na terça-feira (2), foram encontrados mais destroços do foguete em vilarejos da Indonésia e Malásia.

Estranhos sinais de rádio em aglomerado de galáxias

Halo de rádio em Abell 3299 (Imagem: Reprodução/C. Riseley/ASKAP/ATCA/XMM-Newton/Dark Energy Survey)
Halo de rádio em Abell 3299 (Imagem: Reprodução/C. Riseley/ASKAP/ATCA/XMM-Newton/Dark Energy Survey)

Três tipos diferentes de emissões de rádio foram encontrados no aglomerado de galáxias Abell 3266, alguns deles de modo jamais observado antes. Sem explicação para os fenômenos, os físicos cogitam uma nova física acontecendo na região.

Uma das emissões é um fóssil de rádio, nome que os cientistas dão a emissões de atividades antigas de um buraco negro supermassivo. Outro objeto é um halo de rádio descrito pelos astrônomos como “particularmente dinâmico e confuso”. Ao observar o todo, eles viram "um quadro complexo" não previsto pelos modelos astronômicos. Isso significa que mais estudos devem ser feitos para compreender o que está acontecendo por lá.

Melhores imagens da chuva de meteoros e de bólido em São Paulo

Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)
Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)

As chuvas de meteoros Piscis Austrinídeos, Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos se encontraram para riscar o céu de vários lugares do mundo, incluindo estados do Brasil. Cerca de 700 meteoros foram registrados em nosso país, na noite de 29 de julho e madrugada de 30 de julho.

Além disso, durante a madrugada desta quarta-feira (3) alguns moradores de Hortolândia, Rio Claro, Campinas e Sorocaba, entre outras cidades no estado de São Paulo, viram um clarão característico de um meteoro mais "escandaloso". Tratava-se, provavelmente, de um bólido, um tipo de meteoro mais brilhante que o convencional. Muitas vezes, eles explodem antes de chegar ao solo, daí o estrondo que pode assustar os mais desavisados.

Leia também:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos