Mercado fechará em 5 h 51 min
  • BOVESPA

    98.157,86
    -1.463,72 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.477,37
    -584,24 (-1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,63
    -2,15 (-1,96%)
     
  • OURO

    1.819,60
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    18.912,07
    -1.192,90 (-5,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,59
    -26,88 (-6,23%)
     
  • S&P500

    3.743,65
    -75,18 (-1,97%)
     
  • DOW JONES

    30.489,68
    -539,63 (-1,74%)
     
  • FTSE

    7.129,09
    -183,23 (-2,51%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.418,00
    -273,00 (-2,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4583
    +0,0477 (+0,88%)
     

O céu não é o limite | BR no espaço, eclipse na bíblia, vídeo de OVNIs e mais!

Turismo espacial, OVNIs, eventos astronômicos para observar, novos planetas descobertos... a semana foi cheia de novidades e resumimos tudo de mais interessante que aconteceu. Por falar em turismo espacial, agora temos o segundo brasileiro a ir para o espaço!

Sem mais delongas, confira essas e outras notícias que agitaram a semana.

Voo da Blue Origin leva brasileiro ao espaço

A missão NS-21 levou o engenheiro brasileiro Victor Hespanha e outros cinco tripulantes ao espaço suborbital na manhã deste sábado. O voo estava programado para ser lançado no dia 20 de maio, mas acabou adiado. Agora, Victor é o segundo brasileiro a ir ao espaço (o primeiro foi o ex-astronauta Marcos Pontes) e o primeiro turista espacial do país.

O voo foi transmitido ao vivo pela internet e durou aproximadamente 12 minutos, o suficiente para a tripulação apreciar uma vista emocionante de nosso planeta no espaço. Claro, também aproveitaram a sensação de microgravidade, que certamente é a parte mais divertida da experiência.

Mais um vídeo de OVNIs divulgado pelo Exército dos EUA

Autoridades dos EUA continuam divulgando e investigando vídeos recentes de OVNIs, após realizar uma audiência pública para apurar os relatos. Dessa vez, são três objetos não identificados filmados em 2018 enquanto voavam perto de um centro de treinamento no estado do Arizona.

Inicialmente, os "pontinhos" no céu pareciam caças, mas logo as análises mostraram que os movimentos não eram mecânicos, mas bastante naturais, realizando uma volta completa de 360 ​​graus em menos de 3 segundos. Ou seja, impossíveis para os caças conhecidos. E aí? O que são estes objetos, na sua opinião?

Registro mais antigo de um eclipse solar estaria na Bíblia

O caminho do eclipse solar anular de 30 de outubro de 1207 a.C, que teria sido descrito na Bíblia (Imagem: Reprodução/Colin Humphreys et al.)
O caminho do eclipse solar anular de 30 de outubro de 1207 a.C, que teria sido descrito na Bíblia (Imagem: Reprodução/Colin Humphreys et al.)

Um novo estudo investigou a possibilidade de que um evento relatado como milagre na Bíblia, no Antigo Testamento, tenha sido um eclipse solar. O texto descreve o famoso episódio em que Josué, sob o poder divino, ordena que o Sol parasse. Acontece que os termos em hebraico podem dar uma pista sobre o que realmente aconteceu. Para os autores do estudo, o texto pode implicar que o Sol e a Lua não pararam de se mover, mas sim pararam de brilhar.

Com base no histórico dos eclipses solares, os pesquisadores estimaram que um deles ocorreu por volta das 15h30 na antiga Canaã, aterrorizando os inimigos do povo hebreu. Se este for o caso, o livro pode conter o relato mais antigo já registrado de um eclipse solar.

Superlua cheia de morango para observar em junho

A superlua pode ser até 7% maior e 15% mais brilhantes do que a Lua Cheia comum (Imagem: Reprodução/Garth Manthe/Unsplash)
A superlua pode ser até 7% maior e 15% mais brilhantes do que a Lua Cheia comum (Imagem: Reprodução/Garth Manthe/Unsplash)

No dia 14 de junho, a Lua Cheia estará no seu perigeu, isto é, no seu ponto orbital mais próximo da Terra. Não é uma diferença monstruosa na distância, mas é o suficiente para chamar a atenção de astrônomos amadores e até mesmo cientistas, que ainda debatem se o aumento na circunferência e no brilho lunar é realmente perceptível ao olho humano.

Seja como for, é uma boa oportunidade de observar nosso satélite natural, sabendo que ele está no perigeu. Nessa época do ano, a Lua Cheia recebe o nome de Lua de Morango, em algumas culturas originárias da América do Norte. O motivo é simples: ela marca o período de colheita dessa deliciosa frutinha vermelha.

Superterra descoberta a 36,5 anos-luz de nós

Exemplos de superterras, exoplanetas mais massivos que o nosso e menos que os gigantes do Sistema Solar (Imagem: Reprodução/NASA)
Exemplos de superterras, exoplanetas mais massivos que o nosso e menos que os gigantes do Sistema Solar (Imagem: Reprodução/NASA)

Ao redor da anã vermelha Ross 508, localizada a 36,5 anos-luz de nós (muito perto, em termos astronômicos), existe um planeta maior que o nosso. Ele orbita próximo da zona habitável da estrela, mais precisamente no limite interno da região onde a existência de água na forma líquida é possível.

De acordo com os pesquisadores, o planeta completa uma volta ao redor de sua estrela a cada 10,75 dias. Isso significa que ele está muito próximo de Ross 508. Por outro lado, a anã vermelha é muito menor e menos brilhante que nosso Sol; por isso, a radiação que atinge o exoplaneta é apenas 1,4 vezes maior que a luz solar que recebemos.

Asteroide 3x maior que uma baleia azul passará por nós

O gráfico mostra que o asteroide 2021 GT2 atingirá sua maior aproximação da Terra por volta das 02h35 do dia 6 de junho (Imagem: Reprodução/CNEOS/JPL/NASA)
O gráfico mostra que o asteroide 2021 GT2 atingirá sua maior aproximação da Terra por volta das 02h35 do dia 6 de junho (Imagem: Reprodução/CNEOS/JPL/NASA)

Um asteroide com medidas estimadas em algo entre 37 e 87 metros de largura se aproximará da Terra no dia 6 de junho, a uma velocidade de 26 mil km/h. Mas não há motivo algum para se preocupar, pois, como podemos observar na simulação acima, ele estará muito mais longe de nosso planeta do que a própria Lua: a 3,5 milhões de km, equivalente a 10 vezes a distância de nosso satélite natural.

O 2021 GT2 é um asteroide que orbita o Sol mais de perto do que a Terra, completando uma volta a cada 342 dias. Nessa trajetória, ele eventualmente cruza com o caminho do nosso planeta. Apesar de ter até 3 vezes o tamanho de uma baleia azul, não é o suficiente para ser considerado muito perigoso.

Bloqueador de sinal encontrado perto do centro de lançamentos da China

Uma história digna dos filmes de espionagem internacional: um dispositivo capaz de bloquear sinais de comunicação foi encontrado perto de um centro de lançamentos de foguetes da China. A descoberta foi feita após semanas de interferências anormais, que levaram a uma investigação pouco antes da próxima missão tripulada ser lançada para a estação espacial chinesa Tiangong.

Após a busca pela fonte das anomalias no sinal de comunicação, o dispositivo bloqueador foi encontrado dentro de um carro que esteve próximo à unidade há duas semanas. Fácil de adquirir, o dispositivo "jammer" emite sinais na mesma frequência da fonte que se deseja bloquear, interrompendo a comunicação. Ainda não se sabe se foi colocado ali com a intenção de atrapalhar o lançamento do foguete, mas é algo que deixaria qualquer agência espacial com a "pulga atrás da orelha".

Objeto metálico que caiu no Paraná é lixo espacial

Análise do objeto encontrado no Paraná indica que pode ser restos de um foguete da SpaceX (Imagem: Reprodução/Portal RDX)
Análise do objeto encontrado no Paraná indica que pode ser restos de um foguete da SpaceX (Imagem: Reprodução/Portal RDX)

Análises de técnicos da Agência Espacial Brasileira (AEB) concluem que o objeto encontrado em São Mateus do Sul pelo agricultor João Ricardo é, de fato um pedaço de lixo espacial que reentrou na atmosfera. Além disso, os especialistas da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON) afirmam haver grandes chances de se tratar de um pedaço de um foguete Falcon 9, da SpaceX.

O motivo da afirmação é que a queda ocorreu bem abaixo da trajetória de reentrada de parte de um dos foguetes da empresa. Além disso, o formato e tamanho do objeto são compatíveis com as características da tubeira que reveste o motor Merlin 1D, no segundo estágio do foguete.

Leia também:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos