Mercado fechado

O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (11/02/2020)

Patrícia Gnipper

Se você não tem o tempo que gostaria para acompanhar o noticiário, e não está por dentro do que está acontecendo de importante no universo da ciência, fique tranquilo! Toda terça-feira, o Canaltech prepara esse "resumão" com as notícias científicas mais relevantes dos últimos dias — e nesta semana tem bastante coisa interessante.

Vacina contra Aids não passa em testes

Uma vacina contra o vírus da Aids vinha sendo desenvolvida há alguns meses, mas, infelizmente, os primeiros testes não apresentaram os resultados esperados. A vacina foi testada em mais de 5 mil pessoas na África do Sul e, mesmo tendo sido criada para combater especificamente a cepa mais comum do vírus HIV naquela região, ela não se mostrou eficaz — pelo contrário. O grupo que recebeu a vacina apresentou uma taxa de infecção com o HIV até maior do que o grupo controle, que foi medicado com placebo.

Os resultados, então, mostraram que a vacina não estava funcionando, e os outros testes programados foram cancelados por conta disso. Agora, os pesquisadores envolvidos têm a missão de entender o que deu errado para que tal conhecimento permita o desenvolvimento de novas versões, de repente promissoras, dessa vacina contra a Aids.

Curativo biológico impresso em 3D

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de empilhar "folhas de pele" para criar um curativo biológico com o objetivo de curar queimaduras. Ainda, a "bio tinta", composta por células-tronco, pode acelerar o processo de cicatrização.

Os pesquisadores envolvidos com o projeto acreditam que a "impressora de pele" poderá ser vista em clínicas já nos próximos cinco anos.

Astronauta recordista volta à Terra após 328 dias no espaço

Comemorando o retorno (Reprodução: NASA/Roscosmos)

Christina Koch está de volta! A astronauta da NASA voltou à Terra depois de passar 328 dias na Estação Espacial Internacional. Com isso, agora ela é a detentora do recorde de voo espacial mais longo já feito por uma mulher, e fica no segundo lugar na lista de astronautas da NASA que passaram mais tempo fora da Terra.

Sua permanência no espaço ajuda a NASA em estudos sobre os efeitos causados por viagens espaciais de longa duração ao organismo humano, o que é essencial nos preparativos da agência para as futuras missões que levarão pessoas de volta à Lua e, pela primeira vez, a Marte.

OneWeb lança mais satélites de internet

Depois de a SpaceX dar o pontapé no projeto Starlink, agora é a vez da OneWeb de fazer o mesmo. A empresa lançou mais 34 satélites de internet à órbita da Terra, depois de um primeiro lançamento de teste com apenas seis unidades, no ano passado. A ideia é formar uma constelação de cerca de 650 satélites, com o projeto final podendo formar até 2 mil.

E, tal qual vem acontecendo com os lançamentos do Starlink, este envio da OneWeb também preocupa astrônomos, que arriscam ter suas observações do céu noturno prejudicadas por conta da interferência desses objetos. Além de refletirem luz solar, os satélites também têm o potencial de atrapalhar estudos da radioastronomia, pois interrompem frequências de rádio usadas para se estudar o espaço profundo.

Mulher volta a enxergar graças a "olho biônico"

Após décadas de estudo, cientistas espanhóis conseguiram implementar uma espécie de olho biônico em uma mulher que não enxergava há 16 anos — e ela teve a visão recuperada, ainda que em baixa resolução.

O sistema desenvolvido conta com um headset equipado com uma câmera, conectado a um computador. A máquina "traduz" as imagens captadas pela câmera, enviando sinais eletrônicos por meio de um cabo a um receptor incorporado na parte de trás do crâniod a paciente. Esse receptor, por sua vez, se conecta a um implante com 100 eletrodos que fica no córtex visual da paciente, que testou a invenção por seis meses.

Nesse período, ela contou que já estava enxergando "pontos brilhantes", ainda que não tenha conseguido identificar letras ou pessoas. Agora, cientes de que o olho biônico funciona, a equipe continua seus testes para aprimorar a invenção, incluindo testá-la em pacientes diferentes.

Mais uma sonda lançada rumo ao Sol

Além da sonda Parker, da NASA, que está estudando o Sol de pertinho, em breve teremos por lá mais uma nave repleta de instrumentos científicos para que possamos compreender nossa estrela ainda mais a fundo. Estamos falando da Solar Orbiter, fruto de uma parceria entre a NASA e a ESA, que acaba de ser lançada.

Entre suas tarefas, a sonda estudará com afinco os polos norte e sul do Sol, o que renderá imagens deslumbrantes, já que a nave é equipada com câmeras para tal. Ainda, a missão estudará as origens da atmosfera solar, investigando também como e de onde os ventos solares "nascem".


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: