Mercado abrirá em 6 h 39 min
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,85
    +0,09 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.805,00
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    62.528,41
    +441,17 (+0,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.503,07
    +1.260,39 (+519,37%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.045,69
    -86,34 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    29.110,87
    +510,46 (+1,78%)
     
  • NASDAQ

    15.572,75
    +77,00 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4310
    -0,0053 (-0,08%)
     

Último Dérbi antes do retorno do público: o vazio no metrô e nos arredores da Neo Química Arena

·2 minuto de leitura


Linha 3 Vermelha do metrô de São Paulo. De um lado, Corinthians-Itaquera, do outro, Palmeiras-Barra Funda. A rivalidade que divide a capital de leste a oeste teve, por muito tempo, o transporte público como um dos ambientes de "esquenta" do tradicional Dérbi paulista. Desde agosto de 2020, com as restrições das torcidas devido à pandemia de Covid-19, o espaço é vazio.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Neste sábado (25), o LANCE! esteve foi ao último Dérbi antes do retorno dos torcedores aos estádios - o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que a autorização passará a valer a partir do dia 4 de outubro. O contingente será, inicialmente, de 30% da capacidade máxima do estádio.

O caminho do metrô foi tímido, quieto, tranquilo. Com a movimentação corriqueira do dia a dia da capital, com poucos, quase nenhum, torcedor do Corinthians nos vagões.

A descida na estação Corinthians-Itaquera foi ainda mais silenciosa. Com a passarela que conecta o metrô ao estádio vazia, as barracas costumeiras e a torcida não ocuparam o ambiente.

Na Arena, o silêncio imperando. Sem a torcida nos arredores, os sons que costumam ser escutados de fora do estádio foram substituídos pelo vai e vem dos veículos da imprensa.

A caminha até os portões da Neo Química Arena foi solitária, distante. A casa do Corinthians foi reduzida a um templo de concreto em uma tarde fria paulistana.

A volta da torcida aos estádios de futebol está se aproximando e, com isso, este é o último Derbi disputado no silêncio. O próximo, porém, está marcado para 2022, quando a torcida e a vida devem voltar ao normal. Deverá ser no Campeonato Paulista, ainda sem data marcada.

No dia 4 de outubro, 30% da capacidade dos estádios. No dia 15 de outubro, 50% e, a partir de novembro, 100% da capacidade do público. A torcida voltará.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos