NY: petróleo para dezembro sobe 1,15%

Os preços do petróleo tiveram nova alta nesta sexta-feira, no segundo dia consecutivo de ganhos após a maior queda do ano. Na quarta-feira, os contratos de petróleo bruto para dezembro haviam caído 4,8% na New York Mercantile Exchange (Nymex), em reação ao informe do Departamento de Energia sobre o nível dos estoques na semana passada.

Na Nymex, os contratos de petróleo para dezembro fecharam a US$ 86,07 por barril, em alta de US$ 0,98 (1,15%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para dezembro fecharam a US$ 109,40 por barril, em alta de US$ 2,15 (1,02%).

Os preços do petróleo oscilaram entre territórios positivo e negativo durante a manhã, com o mercado atento aos problemas da zona do euro e às preocupações quanto ao "abismo fiscal" nos EUA - uma série de cortes de gastos e aumentos de impostos automáticos que entrarão em vigor no começo do ano que vem, caso não haja acordo no Congresso. Ao longo do dia, porém, os preços passaram a subir e atingiram a máxima de US$ 86,77 ao meio-dia.

Segundo analistas, a alta do petróleo se deu principalmente devido à divulgação do índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan, que subiu para 84,9 na leitura preliminar de novembro, de 83,1 em outubro. O índice é o mais alto desde julho de 2007, e bem acima da previsão do mercado, de 81,5. O corretor Gene McGillian, da Tradition Energy, disse acreditar que o índice é a principal razão ara alta registrada hoje, mas afirmou estar "um pouco receoso" em relação à força do mercado de petróleo ante a situação na zona do euro e o debate fiscal nos EUA.

Outro fator a influenciar os preços, segundo o vice-presidente da Paramount Options, Fred Rigolini, foi a discussão de hoje sobre "abismo fiscal" entre o presidente Barack Obama e líderes do congresso. Uma reunião foi marcada para a próxima sexta-feira, dia 16, para aprofundar a negociação. As informações são da Dow Jones.

Carregando...