NY deve abrir em alta com notícias positivas da China

As bolsas americanas começaram a quarta-feira em alta no mercado futuro em um dia marcado pela divulgação de vários indicadores da economia americana, especialmente sobre o mercado de trabalho, e também por notícias positivas vindas da China. As atenções seguem também concentradas nas negociações sobre o abismo fiscal, que pode trazer volatilidade aos preços das ações. No mercado futuro, o índice Dow Jones sobe 0,32%, o Nasdaq tem alta de 0,07% e o S&P 500 ganha 0,25%.

Os índices futuros sustentaram os ganhos após a divulgação de indicadores nesta manhã. Em semana marcada pelo anúncio dos dados do mercado de trabalho (payroll), na sexta-feira a expectativa maior para esta quarta-feira era para a divulgação do relatório nacional de emprego ADP, que mede as contratações no setor privado. O indicador mostrou a criação de 118 mil vagas em novembro, abaixo dos 125 mil esperados pelos economistas. Os analistas do HSBC em Wall Street previam a criação de 145 mil vagas e destacaram que os números podem ter sido afetados pelo furacão Sandy.

Já a produtividade da mão de obra subiu 2,9% no terceiro trimestre, segundo números revisados divulgados nesta manhã pelo Departamento de Trabalho. O dado veio pouco acima das previsões de analistas ouvidos pela Dow Jones, que esperavam 2,8%. Foi a maior alta em dois anos.

Além dos indicadores já divulgados, os investidores devem voltar a atenção para outros números, que ainda serão divulgados ao longo do dia. As encomendas às indústrias em outubro e o ISM de serviços de novembro. Este último indicador apresentou retração em outubro e a previsão de economistas é que fique em 54%, nível similar ao do mês anterior.

Apesar dos indicadores econômicos despertarem interesse, a atenção real dos investidores está voltada para as conversas sobre o abismo fiscal, avalia a chefe de investimentos da corretora Charles Schwab, Liz Ann Sonders, em relatório. A analista afirma que um acordo no Congresso para evitar o abismo fiscal deve impulsionar uma valorização animadora nas bolsas, mas o contrário pode gerar um colapso dos índices em Wall Street, já que a alta de impostos e corte de gastos que entram em vigor automaticamente em janeiro podem empurrar a economia americana para uma recessão. Sobre o desempenho da economia americana, Liz destaca que o furacão Sandy afetou o crescimento em novembro e alguns dados mostram acomodação da economia. "Mas parece que o crescimento modesto continua", destaca.

Nas discussões sobre o abismo fiscal, o presidente Barack Obama foi taxativo, na terça-feira, ao afirmar que não há acordo sem aumento de impostos para os americanos mais ricos. Aparentemente, as negociações chegaram a um impasse, faltando 26 dias para o término do prazo para negociar um acordo.

A notícia que animou os mercados veio da China, que ajuda a manter o bom humor em Wall Street após os líderes do novo governo terem sinalizado na primeira reunião da nova gestão que estão dispostos a manter os estímulos para a economia.

Em Wall Street, entre as ações de empresas que prometem concentrar a atenção dos investidores estão a Netflix, serviço de vídeos e filmes sob demanda, e dos estúdios Disney. Ontem a empresa anunciou que ganhou os direitos de disponibilizar os lançamentos da Disney logo após o fim das exibições nos cinemas. A Netflix derrotou grandes canais de TV paga dos EUA na disputa, como a HBO, que normalmente vencia disputas do tipo. A imprensa americana destacou que a Netflix pode ter pago caro demais pelo contrato de exclusividade. O Los Angeles Times fala em US$ 300 milhões por ano, embora números oficiais não tenham sido divulgados e nem os detalhes financeiros da operação. No pré-mercado, as ações da Netflix recuam 0,53% e as ações dos estúdios Disney avançam 0,24%.

A Nokia promete ser outro destaque no pregão hoje. A fabricante de celulares anunciou hoje que chegou a um acordo com a China Mobile para oferecer no mercado chinês uma versão de seu telefone Lumia com a plataforma Windows. No pré-mercado, o American Depositary Share da fabricante Nokia sobe 3,20%.

Já a seguradora Travelers anunciou que as perdas brutas com a passagem do furacão Sandy podem chegar a US$ 1,1 bilhão. A ação da companhia sobe 0,29% no pré-mercado. No Brasil, a empresa tem parceria com o grupo paranaense JMalucelli.

Carregando...