NY deve abrir em alta com boa atividade na Europa

As bolsas norte-americanas devem abrir em alta nesta terça-feira. Depois de terem na segunda-feira o pior pregão de 2013, os índices ensaiam uma recuperação em mais um dia com agenda fraca de indicadores nos Estados Unidos, mas com vários balanços corporativos e números acima do esperado sobre a atividade econômica na Europa. Às 12h15 (de Brasília), o índice Dow Jones futuro subia 0,43%, o Nasdaq tinha ganho de 0,42% e o S&P 500 avançava 0,46%.

Pouco depois da abertura do mercado, às 13h, será divulgado o índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços dos EUA para janeiro, medido pelo Instituto para Gestão de Oferta (ISM). A expectativa é que o indicador tenha pequena queda e fique em 55, de acordo com a média das estimativas dos economistas. Em dezembro, o índice ficou em 55,7.

Dados do setor imobiliário divulgados nesta terça-feira também ajudam a animar o investidor. A consultoria CoreLogic anunciou que o índice de preços de residências nos EUA em dezembro subiu 0,4%, com a alta no ano chegando a 8,3%, o maior avanço desde 2006. Em 46 Estados houve aumento de preços.

Na Europa, apesar da preocupação com questões políticas na Espanha e Itália, repercutiu bem em Wall Street o índice PMI composto do bloco, que subiu para 48,6 em janeiro, o número mais alto em dez meses e superior à previsão dos analistas.

Mesmo com a provável recuperação das bolsas nesta terça-feira, alguns estrategistas continuam apostando em realização de lucro para este início de mês, com os investidores aproveitando estes dias de agenda menos intensa para corrigir preços e realizar ganhos.

"Após as bolsas terem atingido os níveis mais altos em cinco anos, poderemos finalmente ver a tão esperada mudança de atitude dos investidores em relação ao mercado de ações", destacam os estrategistas da corretora Scharles Schawb, Liz Ann Sonder, Brad Sorensen e Michelle Gibley, em uma análise enviada a clientes. Para eles, apesar da postergação até maio da necessidade de elevação do teto da dívida, ainda existe a discussão que precisa ser feita sobre corte de gastos públicos este mês, que pode trazer volatilidade ao mercado financeiro.

No mundo corporativo, o dia tem 14 balanços, com algumas empresas anunciando resultados antes do pregão abrir e outras depois. Entre elas, estão NYSE Euronext, Disney, Eaton, Kellogg e o CME Group, dono da Bolsa de Mercadorias de Chicago e sócio da BM&FBovespa.

O papel do grupo NYSE Euronext, que controla a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), não teve negócios no pré-mercado, mas deve ser destaque durante o dia. A empresa divulgou hoje o balanço do quarto trimestre, com queda de 74,5% no lucro líquido, de US$ 110 milhões no quarto trimestre de 2011 para US$ 28 milhões no mesmo período de 2012. A queda, entre outros motivos, ocorreu por conta da redução no número de transações.

No pré-mercado,o papel da Boeing subia 0,39% por volta das 12h15, com a notícia do Wall Street Journal de que os reguladores do setor aéreo dos EUA tendem a permitir que a fabricante de aviões volte a fazer testes com a aeronave Dreamliner 787. A reportagem, citando fontes com conhecimento do assunto, diz que os testes podem começar já nos próximos dias.

Já a empresa de tecnologia Cisco Systems divulga hoje números atualizados sobre o tráfego global de dados em celulares, com dados do início de 2013. No horário citado acima o papel subia 0,38%.

Carregando...