Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.898,67
    +397,38 (+0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

NVIDIA promete revolucionar conceito de metaverso com avatares tecnológicos

·3 min de leitura

A NVIDIA anunciou nesta terça-feira (9) o lançamento da sua plataforma tecnológica para criação de avatares interativos baseados em inteligência artificial. O Omniverse Avatar pretende entregar personagens altamente detalhados com gráficos 3D e Ray Tracing que poderão ver, falar, conversar e interagir com pessoas de forma natural.

Segundo a NVIDIA, a promessa é interconectar vários produtos inovadores para criar essa experiência inédita: IA de fala, visão computacional, compreensão da linguagem natural, mecanismos de recomendação e tecnologias de simulação. Os assistentes serão personalizáveis para uma adaptação em vários segmentos industriais e comerciais, como no auxílio das tarefas de atendimento ao cliente e com possibilidade de ampliar oportunidades de negócios.

Esse é um avatar do Omniverse do CEO da NVIDIA criado como um brinquedo (Imagem: Reprodução/NVIDIA)
Esse é um avatar do Omniverse do CEO da NVIDIA criado como um brinquedo (Imagem: Reprodução/NVIDIA)

A companhia afirma que as criações serão capazes de anotar pedidos em restaurantes, realizar transações bancárias, agendar consultas médicas, fazer reservas e outras tarefas que possam ser ensinadas a ele, graças ao mecanismo de aprendizagem de máquina. Caso isso se concretize, pode significar uma evolução no conceito de assistentes virtuais, que hoje são ativados apenas por voz e possuem limitações de atividades desempenhadas.

Por falar em voz, a empresa promete lançar um kit de desenvolvimento de software que reconhece fala em vários idiomas para essa plataforma. Baseado no Riva, a ideia é proporcionar respostas de fala semelhante à humana por meio de recursos de conversão de textos em voz. A previsão é usar o Megatron 530B, um modelo pré-treinado que pode completar frases, responder perguntas de vários assuntos, resumir histórias longas e complexas, traduzir para outros idiomas e lidar com muitos domínios para os quais não foi especificamente treinado.

Esse abacate realista foi criado com ferramentas da empresa para o Omniverse (Imagem: Reprodução/NVIDIA)
Esse abacate realista foi criado com ferramentas da empresa para o Omniverse (Imagem: Reprodução/NVIDIA)

Usos concretos da tecnologia

"O Omniverse Avatar combina os gráficos, a simulação e a IA básicos da NVIDIA para fazer algumas das aplicações em tempo real mais complexas já criadas. Os casos de uso de robôs colaborativos e assistentes virtuais são incríveis e de amplo alcance", explica o fundador e CEO da NVIDIA, Jensen Huang.

O criador de avatares faz parte do chamado NVIDIA Omniverse, uma versão simulada do mundo virtual e uma plataforma colaborativa para fluxos de trabalho em três dimensões. Na prática, a premissa é parecida com o metaverso anunciado pela Meta (ex-Facebook Inc.), porém com o refino gráfico dos avanços tecnológicos da fabricante de placas gráficas e chips.

Esse assistente virtual vai conversar e atender as pessoas como um atendente real (Imagem: Reprodução/NVIDIA)
Esse assistente virtual vai conversar e atender as pessoas como um atendente real (Imagem: Reprodução/NVIDIA)

Em fase beta com cerca de 70 mil testadores, o Omniverse já tem planos para entregar serviços como o DRIVE Concierge, para serviços sempre ativos e inteligentes em veículos; o Projeto Maxine, para videoconferências; e o Projeto Tokkio, voltado para suporte ao cliente. Neste último caso, o CEO da NVIDIA fez uma versão dele mesmo em estilo de brinquedo para falar sobre diagnósticos de saúde e de ciências climáticas.

Já no caso da IA DRIVE Concierge foi possível verificar um assistente digital, localizado na tela do painel central, que auxilia o motorista na escolha da melhor rota e define um lembrete para avisá-lo quando a autonomia do carro for reduzida, como falta de gasolina ou pouca carga de bateria no caso de veículos elétricos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos