Mercado abrirá em 6 h 53 min

Nvidia pode estar testando GPU da série RTX 4000 com consumo de 900 W

Um novo rumor sugere que a Nvidia já está levando o chip AD102, tido como a solução mais poderosa a equipar a suposta linha RTX 4000, ao limite, testando configurações do componente que atingem impressionantes 900 W de consumo. O modelo, que traria 48 GB de memória e poderia atuar como uma sucessora para a Titan RTX, ainda não teria lançamento confirmado, mas já indica as ambições que a companhia tem para a microarquitetura Ada Lovelace.

Nvidia estaria testando GPU RTX 4000 de 900 W

As informações chegam através do leaker kopite7kimi e corroboram outros rumores de que a Nvidia já estaria testando as placas da série RTX 4000, sugerindo ainda que a companhia avalia no momento um modelo com o chip AD102 completamente habilitado, acompanhado de 48 GB de VRAM GDDR6X operando a 24 Gbps.

Essa configuração cobraria um alto preço — um consumo elevado de 900 W, maior valor já visto em uma GPU para consumidores e o dobro do modelo de referência da RTX 3090 Ti, que já havia impressionado pelos 450 W que consome. Para comportar a demanda de energia, a solução utilizaria dois conectores PCIe 5.0 de 16 pinos, capazes de fornecer até 600 W cada.

Dito isso, o informante destaca que o lançamento dessa variante não está confirmado, ainda que haja a probabilidade de vermos uma configuração semelhante chegar às lojas, como uma sucessora da Titan RTX ou mesmo como uma RTX 4090 Ti. Kopite7kimi explica que a placa de testes do AD102 traz mais de dois conectores de 16 pinos, portanto a companhia estaria considerando diversas possibilidades.

Caso realmente seja lançada, a configuração de 900 W pode atuar como uma sucessora para a Titan RTX (Imagem: Divulgação/Nvidia)
Caso realmente seja lançada, a configuração de 900 W pode atuar como uma sucessora para a Titan RTX (Imagem: Divulgação/Nvidia)

Independente da disponibilização de um modelo como esse, já é consenso entre os leakers de renome que a próxima geração de GPUs da Nvidia exigirá fontes de alimentação robustas. Espera-se que a RTX 4090 ultrapasse com facilidade os 500 W, possivelmente trazendo como consumo padrão valores na casa dos 600 W.

RTX 4080 e 4070 podem trazer mais memória

Ainda segundo o rumor, as mais modestas RTX 4080 e RTX 4070 seriam conservadoras em termos de consumo,trazendo novidades nas memórias. Curiosamente, o modelo mais avançado deixaria de utilizar o chip da série 102 para adotar o AD103, com a mesma faixa de TGP da antecessora, de 350 W. Diferente da geração passada, no entanto, a solução embarcaria 16 GB de VRAM GDDR6X, contornando um dos pontos mais criticados da RTX 3080.

Já a RTX 4070 seguiria o visto nas antecessoras, empregando o chip AD104, mas teria um aumento marcante no consumo, indo de 220 W para 300 W. Assim como a irmã mais potente, a solução intermediária da família também receberia upgrades na memória, que contaria agora com 12 GB no padrão GDDR6, contra apenas 8 GB da RTX 3070. Ambas já estariam prestes a ter os testes iniciados, prazo que corrobora a possível data de estreia da linha.

Ao que se sabe, a família RTX 4000 deve chegar no final de 2022, com nova arquitetura Lovelace, o dobro da contagem de núcleos CUDA da geração atual e fabricação no processo customizado 4N de 4 nm da TSMC. A RTX 4090 seria a primeira GPU anunciada, visando criar vantagem sobre as rivais RX 7000, baseadas na arquitetura RDNA 3 e previstas para o mesmo período.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos