Mercado fechado

Nvidia GeForce RTX 4090 volta a surpreender e roda GTA 5 em 16K

Seguindo testes absurdos que diferentes veículos têm feito com a RTX 4090, o canal Digital Dreams acaba de publicar um vídeo em que mostra a GPU mais poderosa da Nvidia executar GTA 5 em 16K. Essa é a maior resolução atingida pela placa no momento, e inclui ainda mods especiais que aprimoram a qualidade gráfica e habilitam Ray Tracing, estressando mais o componente. Apesar disso, a performance impressiona e é mantida em uma taxa bastante razoável de quadros.

O setup preparado pelo canal combinou a GeForce RTX 4090 a um AMD Ryzen 9 7950X e uma capacidade não informada de RAM DDR5 Kingston Fury operando a 6.000 MT/s — considerando as especificações robustas da máquina, o mínimo esperado são 16 GB.

Também foram aplicados mods ao jogo para estressar mais a placa, incluindo o NaturalVision Evolved (NVE), que repagina o visual do game com melhorias de iluminação e texturas, e o ReShade, que incorpora aprimoramentos adicionais e Ray Tracing.

Para o teste, o canal combinou a RTX 4090 a um Ryzen 9 7950X e RAM DDR5-6000, definindo a resolução base para 8K e utilizando escala x2 para chegar ao 16K (Imagem: Digital Dreams/YouTube)
Para o teste, o canal combinou a RTX 4090 a um Ryzen 9 7950X e RAM DDR5-6000, definindo a resolução base para 8K e utilizando escala x2 para chegar ao 16K (Imagem: Digital Dreams/YouTube)

Para os testes, a resolução padrão é definida para 8K (7680 x 4320 pixels), e a escala de resolução do próprio jogo é aplicada para levar a resolução interna (aquela que é renderizada pela GPU) a 16K (15.360 x 8.640 pixels). Os avanços gráficos são notáveis, ainda que não sejam gritantes, e dão novo fôlego ao game. No entanto, é o desempenho o ponto a realmente surpreender.

Utilizando um software dedicado para acompanhamento de performance, possivelmente o RivaTuner, a equipe do Digital Dreams deixa claro como o gargalo é a placa de vídeo, utilizada a 99% por todo o tempo, enquanto a CPU comicamente mantém uso de apenas 2%, em virtude da taxa de quadros mais limitada. Apesar disso, o título é completamente jogável, mantendo uma média de 40 FPS durante toda a avaliação.

É importante destacar que o jogo da Rockstar não é novo — GTA 5 foi lançado originalmente em 2013, e nas versões para PC e, posteriormente, PS5 e Xbox Series X|S, não há aprimoramentos significativos que mudem por completo o visual ou que impactem de maneira significativa o desempenho.

Apesar disso, independente da GPU, renderizar um game em 16K, um total de mais de 132 milhões de pixels (contra 8 milhões do 4K), não é uma tarefa fácil, e ver a RTX 4090 entregar uma taxa jogável de quadros é muito impressionante.

RTX 4090 roda Genshin Impact em 13K

Testes da RTX 4090 em resoluções altíssimas não são novidade, e têm ganhado popularidade nos últimos dias por levar a GPU premium da Nvidia ao limite. Dois dos mais recentes, feitos pelo YouTuber Golden Reviewer, colocaram o componente para rodar Genshin Impact, popular game de ação e aventura com elementos gacha, e Overwatch 2 em 13K, com todas as configurações gráficas no máximo.

Assim como no teste com GTA 5, a solução apresentou resultados surpreendentes, conseguindo manter uma média de 30 FPS no primeiro, e entregar com tranquilidade mais de 200 FPS no segundo, números impensáveis com gerações anteriores de placas de vídeo. Um dos pontos mais interessantes é que o DLSS, a tecnologia de upscaling com IA da Nvidia, não foi utilizado em nenhum dos casos — todo o desempenho exibido é o que a RTX 4090 consegue oferecer.

Com mais de 18 mil núcleos CUDA, 24 GB de VRAM GDDR6X e clocks que beiram os 3.000 MHz, a GPU entusiasta do time verde atinge quase 90 TFLOPs de poder computacional, sendo mais de 2 vezes mais potente que a RTX 3090, sua antecessora. Apesar de empolgante, o salto exponencial de performance cobra caro: interessados na placa devem desembolsar ao menos R$ 13 mil no Brasil, ou US$ 1.600 (~R$ 8.200) no exterior.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: