Mercado abrirá em 8 h 50 min
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,45
    -0,51 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.774,10
    +3,60 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    63.923,25
    +1.786,65 (+2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,81
    +17,45 (+1,19%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    26.077,23
    +290,02 (+1,12%)
     
  • NIKKEI

    29.261,51
    +45,99 (+0,16%)
     
  • NASDAQ

    15.382,00
    -16,50 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5119
    +0,0157 (+0,24%)
     

Nvidia GeForce RTX 4090 pode atingir os 2,2 GHz e dobrar desempenho da RTX 3090

·3 minuto de leitura

Com possível janela de lançamento prevista para o final de 2022, a família GeForce RTX 4000 da Nvidia já começou a aparecer com certa frequência em múltiplos rumores. Supostamente baseada na microarquitetura Lovelace, em homenagem à matemática Ada Lovelace, a próxima geração de placas da empresa pode proporcionar ganhos massivos de desempenho, similares ao visto com a chegada da linha RTX 3000.

Nesta semana, o leaker Greymon55, um dos responsáveis pela maioria dos rumores sobre as novas gerações de placas de vídeo de Nvidia e AMD, trouxe novas informações sobre o AD102, chip que deve equipar a teórica RTX 4090. Com os dados em mãos, o site WCCFTech estimou o possível nível de desempenho que a solução entregaria, com resultados surpreendentes. Paralelo a isso, o informante também revelou mais alguns detalhes sobre a família Radeon RX 7000.

Chip AD102 chega em 5 nm com memórias GDDR6X

Segundo Greymon55, a AD102 deve ser fabricada em 5 nm, possivelmente utilizando o processo N5 da TSMC, e empregar uma interface de memória de 384-bit. As memórias devem seguir sendo do tipo GDDR6X, mesma das placas high-end da geração passada, especialmente considerando que a RTX 3090 e a RTX 3080 ainda não exploraram o potencial máxima do protocolo, estipulado em 21 Gbps.

Além disso, o chip alcançaria clocks de 2,2 GHz, velocidade inédita entre placas Nvidia, ao menos desconsiderando os números de boost anunciados pela empresa. Diante disso, reunindo os 2,2 GHz com os 18.432 núcleos CUDA que a nova GPU topo de linha deve trazer, de acordo com os rumores, a novidade entregaria nada menos que 80 TFLOPs de poder computacional.

Isso é 125% mais desempenho, ou mais que o dobro, do oferecido pela RTX 3090, que atinge quase 36 TFLOPs quando opera nos 1,7 GHz estabelecidos como clock boost pela Nvidia. No entanto, é importante considerar alguns pontos: primeiro, todas as informações ainda são baseadas em rumores, e podem mudar até o lançamento das placas, como já ocorreu no passado.

Além disso, esse número está vinculado aos clocks, que também podem mudar até a estreia da linha, sendo ainda maiores ou menores durante a operação normal. Por fim, ser capaz de apresentar o dobro do poder computacional não escalona de maneira linear para games, ou seja, os ganhos reais devem ser menores.

A suposta RTX 4090 pode atingir os 80 TFLOPs de poder computacional, o dobro da capacidade da RTX 3090 (Imagem: Nvidia)
A suposta RTX 4090 pode atingir os 80 TFLOPs de poder computacional, o dobro da capacidade da RTX 3090 (Imagem: Nvidia)

Prova disso é justamente o caso da família RTX 3000 — os 36 TFLOPs da RTX 3090, que representam um salto de mais de 170% sobre os 13 TFLOPs entregues pela RTX 2080 Ti, foram traduzidos em saltos modestos, ainda que respeitáveis, de 50% a 60% melhor performance em games.

Seja como for, caso as informações se comprovem, podemos esperar por um aumento considerável de desempenho, mesmo que menor do que o número de TFLOPs possa indicar.

Surgem novos detalhes das placas Radeon RX 7000

Greymon55 também trouxe mais algumas informações sobre as GPUs Navi 31, Navi 32 e Navi 33, chips que equiparão a linha Radeon RX 7000 da AMD. Reforçando os rumores de que veríamos um misto da microarquitetura RDNA 2, utilizada atualmente nas placas RX 6000, com a nova RDNA 3, o informante sugere que alguns dos novos modelos serão fabricados em 5 nm, e outros em 6 nm.

Greymon55 sugere que a GPU Navi 33, que deve equipar as placas de entrada da família RX 7000, pode ser mais poderosa que a RX 6900 XT (Imagem: Divulgação/AMD)
Greymon55 sugere que a GPU Navi 33, que deve equipar as placas de entrada da família RX 7000, pode ser mais poderosa que a RX 6900 XT (Imagem: Divulgação/AMD)

Mais poderosa de todas, a Navi 31 trará memória GDDR6 em uma interface de 256-bit, enquanto a intermediária Navi 32 empregará RAM GDDR6 em 192-bit. Pensada no mercado de entrada, a Navi 33 adotará memória GDDR6 em 128-bit, o que não a impedirá de entregar desempenho elevado — o leaker indica que a solução oferecerá performance superior à RX 6900 XT, atual flagship da AMD.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos