Nvidia avança em competição com Intel e AMD em supercomputadores

Por Stephen Nellis

(Reuters) - A Nvidia disse nesta segunda-feira que trabalhou com a Universidade de Bristol, no Reino Unido, para construir um supercomputador usando um novo chip que competirá com Intel e AMD.

A empresa é a maior fabricante mundial de unidades de processamento gráfico (GPUs), que estão em alta demanda porque podem ser usadas para acelerar o trabalho de inteligência artificial. O ChatGPT, da OpenAI, por exemplo, foi criado com milhares de GPUs Nvidia.

Mas os chips GPU da empresa normalmente são combinados com o que é chamado de unidade central de processamento (CPU), um mercado dominado por Intel e AMD há décadas. Este ano, a Nvidia começou a enviar seu próprio chip de CPU concorrente chamado Grace, que é baseado na tecnologia da Arm, do SoftBank.

Em uma conferência de supercomputação na Alemanha nesta segunda-feira, a Nvidia disse que trabalhou com pesquisadores britânicos e a HP para construir um computador chamado Isambard 3, que é inteiramente baseado em seus chips de CPU Grace e não possui nenhuma das GPUs da Nvidia. O sistema da Universidade de Bristol será usado para pesquisa de ciência do clima e descoberta de medicamentos, entre outras coisas.

"O que é empolgante é que a coisa toda está operando com 270 kilowatts de potência. Isso é, na verdade, seis vezes mais desempenho e eficiência energética do que o sistema anterior da universidade, o Isambard 2", disse Ian Buck, gerente-geral e vice-presidente de computação acelerada da Nvidia, durante uma coletiva de imprensa.