Mercado abrirá em 1 h 11 min
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,40
    +1,20 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.833,10
    +19,10 (+1,05%)
     
  • BTC-USD

    30.356,39
    +358,74 (+1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    682,49
    +439,81 (+181,23%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.529,76
    +64,96 (+0,87%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.488,25
    +243,50 (+1,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3216
    +0,0411 (+0,78%)
     

Número de famílias endividadas bate recorde em São Paulo

·2 min de leitura
Inflação e desemprego acarretam o endividamento, segundo a FecomercioSP. (Getty Imagens)
Inflação e desemprego acarretam o endividamento, segundo a FecomercioSP. (Getty Imagens)
  • Endividamento das famílias da cidade de São Paulo é o maior desde 2010.

  • Famílias mais pobres estão mais endividadas

  • Contas com o cartão de crédito e carnês lideram as contas a pagar.

A Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), feita pela FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), indica o recorde no endividamento das famílias paulistanas. O percentual de dezembro de 2021 ficou em 74,5%.

Desde 2020, com a chegada da pandemia de Covid-19, o número de famílias endividadas vem crescendo. Em dezembro de 2020 eram 688 mil famílias, em dezembro do ano passado o número passou para 2,98 milhões na cidade de São Paulo.

Leia mais:

Além do aumento do endividamento, mais famílias estão com contas atrasadas. foram 805,5 mil lares com dívidas em atraso, um crescimento de 54 mil lares em comparação com o ano anterior.

O tempo que as famílias passam endividadas também cresceu. Em dezembro do ano passado as famílias comprometiam a renda familiar com dívidas por 7,9 meses, em média.

Veja as os pagamentos que mais comprometem os orçamentos das famílias paulistanas em dezembro de 2021:

  • Cartão de crédito: 71,3%;

  • Carnês: 21%

  • Financiamento de carro: 14,3%

  • Financiamento de imóvel: 11,2%

  • Crédito pessoal: 11,1%

As famílias com menor renda são as mais endividadas. 78% das famílias com renda menor a 10 salários mínimos estão endividadas, enquanto 64,2% das famílias com renda maior a 10 salários mínimos estão com contas em aberto.

Para a FecomercioSP há duas razões que explicam o endividamento das famílias nas cidades de São Paulo. “Com o desemprego e a inflação levando a uma retração do poder de compra, para se defender do aumento dos preços as famílias têm buscado o crédito como alternativa para manter o consumo, inclusive de itens essenciais", afirma a associação.

Com informações da CNN Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos