Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.572,78
    -10,38 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Número de chaves Pix já é maior que o dobro de brasileiros, mostra BC

Segundo dados do Banco Central (BC), número de chaves registradas no Pix é maior que a população brasileira. Foto: Getty Images.
Segundo dados do Banco Central (BC), número de chaves registradas no Pix é maior que a população brasileira. Foto: Getty Images.
  • Dados do Banco Central mostram que há mais chaves Pix registradas do que brasileiros;

  • Cerca de 95% das chaves cadastradas são de pessoas físicas;

  • A chave aleatória é a predominante, com 190,3 milhões registros.

Dados do Banco Central (BC) apontam que o número de chaves Pix cadastradas bateu a marca dos 478,3 milhões até o final de julho deste ano, sendo que a população brasileira é composta por 214,9 milhões de pessoas.

De acordo com o BC, a maior parte das chaves registradas são de pessoas físicas, cerca de 457,4 milhões de brasileiros, o equivalente a 95%. Já o número de chaves de pessoas jurídicas compõe os 20,9 milhões restantes.

Leia também:

Ainda segundo a instituição, a quantidade de operações por meio de Pix já é maior do que transações com cartão pré-pago, transferência intrabancária e débito direto.

O sistema de pagamentos instantâneo e gratuito foi desenvolvido pelo Banco Central a partir de 2018 e finalmente lançado em 2020.

As chaves Pix mais utilizadas

A chave aleatória é a predominante, com 190,3 milhões. Em segundo lugar está o número do CPF, com 108,8 milhões, seguido de número do telefone celular, com 100,3 milhões, e e-mail, com 70,3 milhões.

Os dados mostram ainda que os usuários que mais usam o serviço têm entre 20 e 29 anos de idade.

De acordo com o BC, em julho deste ano, o Pix movimentou R$ 933,5 bilhões, enquanto a quantidade de transações bateu a marca de 2,1 bilhões.