Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,59
    -0,34 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.801,60
    -12,10 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    24.350,38
    +1.455,72 (+6,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,79
    +43,57 (+8,20%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.854,06
    +243,22 (+1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.439,50
    +47,50 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2479
    +0,0015 (+0,03%)
     

Nubank recompensará quem encontrar bugs e falhas no aplicativo

·2 min de leitura
Home page do Nubank em um computador e por cima a ilustração de uma lupa
Programa foi anunciado hoje, mas já estava em fase beta desde começo do ano
(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Nubank está convidando pesquisadores a encontrarem falhas e bug em seu aplicativo

  • Quem conseguir, receberá recompensa em dinheiro

  • Programa de Bug Bounty visa reforçar segurança no sistema da fintech

O Nubank anunciou nesta quinta-feira, 9, o novo programa de Bug Bounty para pesquisadores de Segurança da Informação. A ideia é recompensar, em dinheiro, aqueles que encontrarem falhas e vulnerabilidades no aplicativo da fintechs.

A medida é uma forma de reforçar a segurança no sistema e, segundo Dave Currie, chefe de segurança da informação (CISO), a ação faz parte do exercício "contínuo feito pela área de segurança da fintech para garantir a integridade das informações dos clientes, além de aproximar a empresa da comunidade de pesquisa".

Leia também:

Apesar de ter sido lançado oficialmente hoje, o programa já estava funcionando em fase beta desde o começo do ano e foi criado em parceria com a HackerOne, maior comunidade formada por hackers éticos de todo o mundo. A plataforma tem o compromisso de melhorar a segurança do sistema de grandes empresas, como Uber, Twitter e Spotify.

Os pesquisadores brasileiros mais bem avaliados pela HackerOne foram convidados pela equipe de Segurança da Informação do Nubank para encontrar bugs e falhas no aplicativo.

Programa de recompensas em alta

No mês passado, os Estados Unidos também anunciaram um novo sistema de recompensas que promete pagar até US$ 10 milhões (R$ 52,9 milhões) para hackers éticos que identificarem falhas de segurança graves e corrigi-las. O foco é identificar e localizar "pessoas que, agindo sob a direção ou controle de um governo estrangeiro, participe em atividades maliciosas contra infraestruturas críticas dos Estados Unidos”, de acordo com o Departamento de Segurança norte-americano.

Os participantes podem contribuir por meio de uma página na dark web e anonimato será conservado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos