Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.103,28
    -2.245,83 (-4,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Nubank recebe R$ 2,1 bilhões em nova rodada de investimentos

Wagner Wakka
·2 minuto de leitura

O Nubank recebeu nesta quinta-feira (28) uma nova rodada de investimentos no valor de US$ 400 milhões, equivalentes a aproximadamente R$ 2,1 bilhões. Segundo comunicado da companhia, a rodada contou com fundos GIC, Whale Rock e Invesco e reinvestimentos de gigantes como Sequoia, Tencent, Dragoneer e Ribbit.

A rodada recebe o nome de Série G, por ser a sétima da companhia. Com a captação, o Nubank passar a ser uma das cinco instituições financeiras mais valiosas da América Latina.

A última vez que a companhia recebeu um aporte grande de investimento foi em julho de 2019. Com as sete rodadas, o banco digital já soma US$ 1,2 bilhão (ou R$ 6,4 bilhões) nos seus sete anos de existência.

A instituição vive bom momento, tendo triplicado o número de clientes, saltando de 12 milhões para os atuais 34 milhões de pessoas, desde julho de 2019. O Nubank também aparece como destaque em cadastro no Pix, o sistema brasileiro de pagamentos. Segundo levantamento da empresa, um quarto do total de chaves cadastradas até o momento são de usuários seus.

De acordo com comunicado da companhia, o aporte de capital será voltado para ampliar produtos no Brasil, embora o Nubank ainda não apresente novidades. Ainda, os investimentos também vão ajudar na expansão da empresa no México e Colômbia, onde também atua.

“Não é apenas no Brasil que as pessoas sofrem com serviços financeiros burocráticos. Essa é uma dor compartilhada por todos os latino-americanos. Com esta nova rodada de investimentos, seremos capazes de acelerar e escalar nossas operações no México e na Colômbia e liberar ainda mais pessoas das complexidades financeiras", explica David Vélez, CEO e fundador do Nubank.

No México, 1 milhão de pessoas se registraram para adquirir um cartão da empresa, enquanto 200 mil colombianos pediram para receber o seu "roxinho".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: