Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,18
    -0,16 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.776,50
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.640,18
    +19.640,18 (+0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,09
    +17,50 (+4,80%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.345,50
    +68,50 (+0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0134 (-0,21%)
     

Nubank financiará educação de programadores negros após polêmica

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - Os fundadores do Nubank disseram nesta quinta-feira em uma carta que a instituição financiará a formação de 1.250 programadores negros, em decisão tomada após a fintech sofrer críticas a comentários da cofundadora Cristina Junqueira.

Em entrevista recente, Junqueira afirmou que o Nubank não poderia "nivelar por baixo" ao ser questionada se as exigências para se trabalhar na fintech não estavam limitando a inclusão de negros em sua liderança.

O Nubank vai investir 20 milhões de reais nas iniciativas para aumentar a representatividade de negros na empresa e também no setor como um todo.

Os fundadores David Vélez, Edward Wible e Junqueira disseram na carta que o Nubank também lançará em 2021 um programa de mentoria focado em cancidatos negros, além de revisar suas práticas de recrutamento.

A instituições acrescentou, porém, que as pessoas formadas pelo programa não serão necessariamente contratadas pelo Nubank.

(Por Carolina Mandl)