Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.454,14
    +361,04 (+1,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Nubank está crescendo mais rápido que o esperado no México, diz presidente

Por Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - O Nubank, maior fintech da América Latina, está superando as expectativas de crescimento no México, disse o presidente-executivo, David Vélez, em entrevista à Reuters.

“Achamos que seria difícil superar os índices de crescimento do Brasil no México, mas agora vemos as operações lá com taxas de crescimento maiores.”

Em um ano e meio, o Nu Mexico atingiu 2,1 milhões de clientes, equivalentes a 2,2% da população adulta do país. No Brasil, o Nubank anunciou no primeiro trimestre ter atingido 53,9 milhões de clientes, cerca de 30% da população adulta, depois de nove anos.

O Nubank tornou-se o maior emissor de novos cartões de crédito no México depois de 18 meses, enquanto no Brasil a meta só foi atingida em cinco anos.

A competição no setor financeiro é menor no México do que no Brasil, disse Vélez. Quase 90% dos mexicanos não tem acesso a cartões de crédito, segundo uma pesquisa da Comisión Nacional Bancaria y de Valores.

Agora a fintech que tem entre seus investidores a empresa de Warren Buffett, Berkshire Hathaway, e o Softbank Group Corp quer acelerar o crescimento no México com a maior parte de um crédito de 650 milhões de dólares tomado em abril para expansão das atividades internacionais.

"Há uma grande oportunidade de crescimento no país", afirmou. Embora Vélez se diga desapontado com a queda de quase 60% das ações do Nubank neste ano, ele afirma que todo o setor de tecnologia está sofrendo.

Por outro lado, o menor interesse dos investidores reduz a competição com o Nubank por potenciais aquisições de startups e pode facilitar o fechamento de negócios, na América Latina, principalmente Brasil, e nos Estados Unidos.

David Vélez diz não estar preocupado com o aumento dos índices de inadimplência, que permaneceu "artificialmente baixa" durante a pandemia. O Nubank tem um volume de depósitos de 12 bilhões de dólares, cerca de quatro vezes superior à carteira de crédito, o que reduz o risco. A fintech também tem uma grande posição de caixa vinda dos recursos levantados no IPO.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos