Mercado fechado

Nubank e Mercado Pago são acusados de cadastro errado de Pix; empresas negam

Marcus Couto
·2 minutos de leitura
Nubank nega acusações. (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Nubank nega acusações. (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Múltiplos clientes usaram as redes sociais nesta semana para atacar o Nubank e o Mercado Pago, acusando essas empresas de fazer cadastros de chaves de Pix, o novo sistema de transferências bancárias do Banco Central, sem autorização. As empresas negam que as acusações sejam corretas, segundo reportagem do portal UOL.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O Pix é o novo formato de transferência de valores que estreia em novembro, como alternativa ao DOC e ao TED. O cadastro de “chaves” digitais, que serão utilizadas para direcionar essas transferências, já começou.

Leia também

Essas “chaves” podem ser CPF, e-mail ou outras combinações de letras e números. Mas precisam ser feitas pelos próprios clientes.

O que esses usuários alegam é que houve alguma falha no sistema que gerou um tipo de cadastro automático de chaves não autorizadas:

Tanto o Nubank quanto o Mercado Pago negam as acusações. O Mercado Pago sugere que os problemas podem ter sido causados por erros dos próprios usuários:

"As reclamações são bem pontuais e pode ter ocorrido o cadastramento sem que o usuário atentasse à sua conclusão. O processo é muito novo e estamos passando todas as informações necessárias para apoiar a todos", disse a empresa em nota ao UOL.

O Banco Central chegou a se posicionar sobre o assunto, e afirmou que “caso detecte irregularidades nesses processos, incluindo eventuais cadastramentos indevidos, o Banco Central punirá os infratores nos termos da regulação vigente”.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube