Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,26 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,77 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,79
    -0,30 (-0,33%)
     
  • OURO

    1.816,30
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    24.336,12
    -123,24 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,35 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,22 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,68 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.551,00
    -26,75 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2028
    -0,1209 (-2,27%)
     

Nubank amplia serviço de negociação de criptomoedas para todos os clientes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Nubank, uma das maiores fintechs do Brasil, ampliou hoje (18) mais uma solução voltada para investidores de criptomoedas. Os clientes da instituição poderão comprar e vender criptomoedas dentro do aplicativo do banco digital a qualquer dia e hora, além de poder acompanhar o saldo e os possíveis ganhos e perdas do investimento no recurso Nubank Cripto.

O Nubank já havia disponibilizado a negociação de criptomoedas em seu aplicativo desde meados do mês de maio. No entanto, a função foi liberada aos poucos, e somente agora em julho todos os clientes terão acesso ao recuso Nubank Cripto liberado em seus aplicativos.

O banco digital divulgou em seu blog oficial que a proposta do Nubank Cripto é mostrar que o mercado de criptomoedas não precisa ser complicado. O objetivo é facilitar o acesso para qualquer pessoa interessada nessa nova modalidade de investimento.

De acordo com o anúncio do banco, é possível comprar frações de criptomoedas com apenas R$ 1. Atualmente o Nubank disponibiliza em seu app apenas a negociação de compra e venda de Bitcoin e Ethereum, dois ativos que representam cerca de 60% de participação no mercado cripto. A instituição revelou que em breve novos ativos estarão disponíveis.

O aplicativo do Nubank disponibiliza atualmente aos seus clientes apenas o investimento em Bitcoin e Ethereum. Segundo David Vélez, cofundador da instituição, ainda existe muito token sem sentido no mercado, por isso inicialmente apenas essas duas que são as principais estão disponíveis (Imagem:Reprodução/Pexels/karolinagrabowska)
O aplicativo do Nubank disponibiliza atualmente aos seus clientes apenas o investimento em Bitcoin e Ethereum. Segundo David Vélez, cofundador da instituição, ainda existe muito token sem sentido no mercado, por isso inicialmente apenas essas duas que são as principais estão disponíveis (Imagem:Reprodução/Pexels/karolinagrabowska)

No entanto, vale destacar que no aplicativo estarão apenas disponíveis as funções de comprar, vender e manter as criptomoedas, mas a opção de saque não estará liberada. Portanto caso os clientes do Nubank queiram enviar ou receber moedas digitais de outras carteiras digitais, não será possível.

A organização também alertou que as criptomoedas são investimentos voláteis, que há variação no preço tanto para cima quanto para baixo. Nesse sentido o Nubank recomenda que apenas investidores dispostos a assumir riscos devem investir em criptoativos.

O banco recomendou que as criptomoedas são indicadas para quem já possui uma reserva financeira, investe em outros ativos e quer diversificar ainda mais a carteira.

O anúncio oficial da instituição destaca que o recurso conta com a parceria da Paxos, uma exchange estadunidense especializada em criptomoedas que já atende o Mercado Pago e também para o PicPay.

Nubank investe parte do seu patrimônio em Bitcoin

David Vélez, cofundador do Nubank, revelou no mês passado que a instituição havia investido parte do seu patrimônio em Bitcoin. Ele explicou que aplicar parte do caixa da empresa em criptos é uma maneira de se alinhar aos correntistas do banco. Vélez explicou que esse é o jeito de mostrar convicção para os clientes. Desde o dia (11) de maio, a instituição disponibilizou aos seus clientes a opção de investir em criptomoedas.

Ele também deixou claro que o investimento em criptos envolve muito risco, por isso está sendo aplicado apenas 1% do patrimônio da instituição, que deve ser distribuído aos poucos. No fim de dezembro, o caixa da empresa era de R$ 13,4 bilhões, logo o valor investido deve ser algo em torno de R$ 13,4 milhões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos