Mercado fechará em 1 h 30 min
  • BOVESPA

    114.066,63
    +1.784,35 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.534,23
    +195,89 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,30
    +1,07 (+1,48%)
     
  • OURO

    1.751,40
    -27,40 (-1,54%)
     
  • BTC-USD

    44.826,19
    +905,88 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.123,69
    +14,77 (+1,33%)
     
  • S&P500

    4.459,91
    +64,27 (+1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.844,49
    +586,17 (+1,71%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.326,50
    +163,00 (+1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2256
    +0,0168 (+0,27%)
     

Novos trajes da NASA são testados no mesmo local de testes do Programa Apollo

·3 minuto de leitura

A NASA acaba de concluir com sucesso os primeiros testes em campo do seu projeto Haughton Mars Project (HMP), que desenvolve e avalia tecnologias de trajes espaciais para as futuras missões tripuladas para a Lua e Marte. O novo traje espacial foi testado nos mesmos lugares em que, na década de 1960, os astronautas das missões Apollo se prepararam para as viagens históricas ao nosso satélite natural, no Alto Deserto do Oregon, nos EUA.

O projeto HMP contou com a participação de pesquisadores do SETI Institute, Mars Institute e Collins Aerospace. Os primeiros testes foram conduzidos nos mesmos lugares usados para treino dos astronautas da Apollo, mas novos foram selecionados de acordo com o conhecimento adquirido em todos esses anos desde as primeiras viagens a Lua. “Agora que sabemos mais, em comparação com meados dos anos 60, sobre a Lua e Marte", acrescentou Pascal Lee, cientista planetário do SETI.

À esquerda, o astronauta Walter Cunningham em treinamento para o programa Apollo, em 1964. À direita, a engenheira de traje espacial Ashley Himmelmann, em agosto deste ano (Imagem: Reprodução/NASA Haughton Mars Project/Pascal Lee)
À esquerda, o astronauta Walter Cunningham em treinamento para o programa Apollo, em 1964. À direita, a engenheira de traje espacial Ashley Himmelmann, em agosto deste ano (Imagem: Reprodução/NASA Haughton Mars Project/Pascal Lee)

Os novos locais incluem o Crater Lake National Park, John Day Fossil Beds National Monument e Skylight Cave, um antigo tubo de lava. Para acessá-los, a equipe do projeto contou com o apoio do Serviço Florestal dos EUA. O Programa Artemis, da NASA, pretende levar a primeira mulher à Lua e retornar com o próximo homem até o fim desta década, mas, antes disso, precisa garantir a segurança e produtividade dos futuros astronautas em Atividades Extra-Veiculares (EVA, na sigla em inglês) ou caminhadas espaciais.

O ponto mais importante desses testes foi o inovador e integrado Subsistema de Informática e Tecnologias de Informação (IT IS, na sigla em inglês), desenvolvido pela Collins Aerospace. A tecnologia permite que os astronautas rastreiem, de maneira autônoma, informações como o seu próprio estado de saúde e de seus colegas, por meio de uma exibição em seus capacetes. Além disso, o sistema também informa outros dados como quantidade de energia, oxigênio e reservas de água.

(Imagem: Reprodução/NASA Haughton Mars Project/Pascal Lee)
(Imagem: Reprodução/NASA Haughton Mars Project/Pascal Lee)

O IT IS exibe mapas e uma variedade de dados que auxiliam os astronautas em atividades científicas e de exploração e até mesmo o gerenciamento de amostras. "Vemos a integração da nossa tecnologia em um traje espacial como uma virada de jogo para a condução de EVAs", acrescentou Greg Quinn, líder de desenvolvimento de traje espacial avançado na Collins. A autonomia do astronauta adquirida pelas informações do traje espacial servirão de apoio para quando, já na Lua, eles ficarem temporariamente sem conexão com a Terra.

Os testes foram realizados no início de todas as manhãs para aproveitar as condições de luz experimentadas na Lua. Os locais ofereciam, ainda, uma variedade de terrenos com desafios topográficos esperados no polo sul lunar. A equipe também comemorou o sucesso da integração do sistema Astronaut Smart Glove (ASG), acoplado ao capacete e a luva do traje. O ASG permite ao astronauta operar remotamente uma série de recursos robóticos como rovers e drones.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos