Mercado abrirá em 9 h 7 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,54
    +0,15 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.879,10
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    13.226,18
    +8,89 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,73
    -10,96 (-4,02%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.433,28
    -275,52 (-1,12%)
     
  • NIKKEI

    23.261,98
    -156,53 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    11.234,50
    +101,75 (+0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7393
    +0,0049 (+0,07%)
     

Novos Toyota Corolla Cross, Hilux e SW4 recebem nota máxima em crash-test

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
·2 minutos de leitura
Toyota Hilux e Corolla Cross - Teste de colisão (ASEAN NCAP)
Toyota Hilux e Corolla Cross - Teste de colisão (ASEAN NCAP)

Picape reestilizada e SUVs recebem 5 estrelas após teste de colisão na Ásia

A última rodada de testes de colisão feita pelo ASEAN NCAP, divisão do Global NCAP para a Ásia e Oceania, teve como destaque as reestilizações de Toyota Hilux e SW4 (por lá conhecido como Fortuner) e o inédito Corolla Cross. Nos três casos, a nota recebida foi de 5 estrelas, a máxima possível, sempre recebendo elogios da organização por apresentar notas acima de 85 pontos, bem superior à média.

Reestilizada há alguns meses, a Toyota Hilux testada pelo ASEAN NCAP é uma versão vendida na Tailândia, na variante de entrada com apenas três airbags. A falta de bolsas infláveis extras não impediu a picape de receber uma boa avaliação. O teste mostra que os dummies ficaram bem protegidos, com nota “Boa” na maior parte do boneco. Apenas o motorista apresentou uma nota diferente na região das pernas, recebendo avaliações “Adequada” e “Marginal”, sendo que esta última é considerada a nota média. A ONG diz que “as pernas do motorista mostraram risco de ferimentos no teste”, mas elogiou o resto.

No impacto lateral, a Hilux foi bem melhor, recebendo uma nota perfeita. Mostrou uma boa média na segurança para crianças, perdendo pontos apenas na instalação de algumas cadeirinhas específicas e alguns décimos no teste de colisão. O segundo ponto que pesou um pouco mais na nota foi no quesito de assistentes de segurança. Por não ter monitor de ponto cego, ficou com 3 pontos, além de não ter aviso de cinto de segurança para os passageiros traseiros. O resultado vale também para o SW4, ambos com 87,46 pontos no total.

Já o Toyota Corolla Cross conseguiu uma média final de 88,61 pontos, embora tenha se saído pior em alguns casos. Na colisão frontal, o SUV médio teve resultado um pouco pior por ter recebido uma avalição “Adequada” na região do peito do motorista, além de risco de ferimentos na perna de ambos os ocupantes dianteiros. Também teve uma nota perfeita no teste lateral.

A proteção para crianças nas cadeirinhas foi bem no teste de colisão, perdendo pontos somente na instalação de algumas cadeirinhas. Por ser mais equipado, contando com itens como frenagem automática de emergência, sensor de ponto cego em algumas versões e mais equipamentos de segurança (mesmo como opcionais), recebeu uma nota maior neste quesito.

Leia também:

Tanto a Toyota Hilux renovada quanto o SW4 reestilizado e o inédito Corolla Cross virão ao Brasil. A picape e o SUV derivado serão lançados por aqui em novembro, com produção na Argentina, trazendo um novo visual e melhorias para o motor 2.8 turbodiesel. Já o Corolla Cross será brasileiro a partir do primeiro quadrimestre do ano que vem, fabricado em Sorocaba (SP) e a estreia acontecerá entre março e abril.