Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.982,92
    -51,82 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Novo seguro cobre riscos cibernéticos para pequenas e médias empresas no Brasil

Visando democratizar o acesso a seguros contra ataques cibernéticos no Brasil, a Akad Seguros e a PSafe se uniram para desenvolver um produto pensado para pequenas e médias empresas (PMEs): o Cyber Risk Pro. A apólice incluirá gratuitamente sistemas de proteção empresarial de ponta para proteger pequenos negócios que não possuem times de segurança especializados.

Resultados de um teste que a empresa realizou com 2,4 mil sites corporativos apontam que 98% deles possuem alguma vulnerabilidade para sofrer ataques virtuais. A Akad ainda ressalta que os alvos dos cibercriminosos já não se restringem mais a grandes varejistas e instituições financeiras, tornando as PMEs cada vez mais expostas.

O Cyber Risk Pro vem sendo testado por um grupo de corretores desde agosto e tem previsão de ser lançado ainda este ano, acompanhado por um software para proteger o segurado contra ransomware, vazamentos e demais ameaças. “Chegaremos a empresas que muitas vezes não podem investir em um time de segurança especializado para se proteger das ações dos invasores”, explica Danilo Gamboa, CEO da Akad.

A Akad visa alcançar pequenos negócios que não possuem times de segurança especializados. (Imagem: Reprodução/Pexels)
A Akad visa alcançar pequenos negócios que não possuem times de segurança especializados. (Imagem: Reprodução/Pexels)

Como vai funcionar o seguro contra riscos cibernéticos?

Segundo o comunicado da seguradora, a Akad se compromete a cobrir lucros cessantes e despesas sofridas durante o período em que ocorrer uma eventual interrupção dos negócios até o momento da restauração total dos sistemas da empresa. A apólice ainda cobre danos à reputação, prejuízos sofridos por terceiros, multas, além de custos de defesa, reparação, perícia e avaliação.

Educação como método de prevenção

A Akad e a PSafe, visam ir além da oferta tradicional de seguro, priorizando iniciativas educativas e informativas para garantir a proteção dos segurados. Com uma abordagem preventiva, as empresas pretendem criar condições para que as empresas possam manter seus ambientes de rede mais seguros e mitigar os riscos. Sendo assim, a Akad oferecerá, juntamente com a apólice, uma licença gratuita de um sistema de proteção de dados para empresas, o dfndr enterprise.

Com a solução, o Cyber Risk Pro escaneia o ambiente digital da empresa para encontrar vulnerabilidades no momento da cotação e ao longo da apólice. O scanner completo poderá ser utilizado em todos os dispositivos corporativos, desde computadores até smartphones e tablets. Dados da PSafe apontam que três em cada quatro empresas que utilizaram o sistema de verificação, descobriram o vazamento de algum dado sensível.

Caso o segurado for vítima de invasão com paralisação total ou parcial do sistema, o segurado poderá recorrer ao suporte de 24 horas da empresa, o Cyber 911, com contato direto com um especialista em segurança digital. Além de ter acesso a um manual de boas práticas de segurança. Por fim, a seguradora confirmou que todo o processo de contratação do serviço poderá ser feito totalmente online pelo site da companhia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: