Mercado abrirá em 38 mins
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,47
    +0,62 (+0,85%)
     
  • OURO

    1.784,50
    +7,10 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    34.016,28
    +2.401,55 (+7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,96
    +19,63 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.113,97
    +23,96 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.272,00
    +13,75 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9145
    -0,0053 (-0,09%)
     

Novo robô do MIT consegue fazer acrobacias como um atleta

·2 minuto de leitura

Engenheiros do MIT e da Universidade de Massachusetts Amherst, ambos nos EUA, projetaram um robô humanoide capaz de realizar acrobacias dignas de um atleta olímpico. O androide tem uma agilidade única que permite movimentos como saltos sobre obstáculos, pulos giratórios e até um backflip, também conhecido como salto mortal.

O segredo de toda essa mobilidade especializada está no desenvolvimento de um planejador de movimentos cinodinâmicos para os atuadores e na utilização de um dispositivo controlador de pouso, que garante aterrissagens mais suaves.

"Neste trabalho, tentamos criar um algoritmo de controle realista para fazer um robô humanoide real realizar um comportamento acrobático, como pular para trás, para frente, etc. Para fazer isso, primeiro identificamos experimentalmente o desempenho do atuador e, em seguida, representamos as principais limitações em nosso planejador de movimento", explica o professor Donghyun Kim.

Robô humanoide do MIT (Imagem: Reprodução/MIT)
Robô humanoide do MIT (Imagem: Reprodução/MIT)

Treino pesado

Para ter movimentos acrobáticos, dinâmicos e coordenados, sem danificar partes importantes de sua estrutura, os robôs humanoides precisam de atuadores eficientes e treinados para realizar essas funções. Todo o hardware deve estar preparado para situações inesperadas, como as quedas de tensão energética que podem ocorrer durante a realização de movimentos mais bruscos.

O robô do MIT foi projetado para lidar com esse comportamento dinâmico por meio de um controlador de movimentos. O sistema consegue prever e planejar as acrobacias em tempo real, calculando a melhor velocidade, força e tensão a serem aplicadas durante a execução de cada um desses movimentos.

“A diferença mais notável entre o novo robô humanóide e outros robôs desenvolvidos no passado está nos seus atuadores. As tecnologias de atuadores foram drasticamente aprimoradas desde projetos anteriores e agora temos um controle de torque mais rápido, preciso, compacto e robusto”, afirma o professor Kim.

Atuadores especializados em acrobacias (Imagem: Reprodução/MIT)
Atuadores especializados em acrobacias (Imagem: Reprodução/MIT)

Só no laboratório

Apesar de representar um futuro promissor para o desenvolvimento de robôs capazes de realizar tarefas complexas, o novo humanoide ainda não foi testado em situações reais. Os cientistas usaram simulações para analisar o planejador de movimentos e o controlador de pouso assistido.

Simulação dos movimentos que podem ser realizados pelo robô (Imagem: Reprodução/MIT)
Simulação dos movimentos que podem ser realizados pelo robô (Imagem: Reprodução/MIT)

Para observar melhor a capacidade de comportamento acrobático, os pesquisadores pretendem ampliar os testes com os algoritmos de controle, analisando todas as variáveis que podem ocorrer durante um salto, como perda de equilíbrio, dano estrutural ou queda de velocidade.

"Vamos agora testar o algoritmo de controle desenvolvido no robô real e continuar a impulsionar a capacidade dinâmica dos robôs com pernas. Também planejamos incorporar um sistema de percepção em nosso algoritmo de controle, para tornar os robôs mais capazes de responder às mudanças do ambiente externo", completa o professor Kim.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos