Mercado fechará em 2 h 38 min
  • BOVESPA

    121.873,88
    -35,15 (-0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.357,69
    -509,46 (-1,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,17
    +0,25 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.834,40
    -3,20 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    56.290,74
    -1.233,87 (-2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.502,26
    +1.259,58 (+519,03%)
     
  • S&P500

    4.145,15
    -43,28 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    34.219,82
    -523,00 (-1,51%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    28.013,81
    -581,89 (-2,03%)
     
  • NIKKEI

    28.608,59
    -909,71 (-3,08%)
     
  • NASDAQ

    13.297,50
    -59,25 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3504
    +0,0102 (+0,16%)
     

Novo recurso do Google Earth mostra mudanças climáticas das últimas décadas

·1 minuto de leitura

BENGALURU, Índia (Reuters) - O Google Earth adicionou na última quinta-feira um recurso de timelapse à plataforma, dando aos usuários uma ideia de como as mudanças climáticas, a urbanização e o desmatamento alteraram o planeta nas últimas quatro décadas.

Criado com 24 milhões de imagens de satélite, junto com 800 vídeos com curadoria e guias interativos, o recurso permite que os usuários vejam a passagem de tempo dos últimos 37 anos em qualquer lugar do planeta. A plataforma usa informações da Nasa, do Programa Landsat da agência geológica dos Estados Unidos (USGS) e do programa Copérnico da União Europeia.

A ferramenta mostra a mudança nas linhas costeiras, a expansão generalizada de paisagens urbanas e terras agrícolas, e o recuo simultâneo de geleiras, florestas e rios.

Um vídeo mostra a rápida transição de florestas para vilas e fazendas perto da Bolívia, uma das principais causas do desmatamento na floresta amazônica; enquanto outro mostra a diminuição da geleira Columbia no Alasca em 20 quilômetros devido ao aquecimento global.

(Por Chavi Mehta e Munsif Vengattil)