Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.169,95
    -2.829,22 (-6,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Novo presidente diz que Irã buscará fim de sanções "tirânicas" dos EUA

·1 minuto de leitura
Ebrahim Raisi concede entrevista coletiva em Teerã

Por Parisa Hafezi

DUBAI (Reuters) - O novo presidente linha-dura do Irã, Ebrahim Raisi, disse nesta terça-feira que adotará medidas para suspender as sanções "tirânicas" impostas pelos Estados Unidos depois de obter o endosso formal do líder supremo do país para tomar posse na quinta-feira.

Raisi, alvo de sanções pessoais dos EUA devido a alegações de abusos de direitos humanos cometidos durante seu tempo como juiz, prometeu melhorar as condições de vida dos iranianos, que pioraram desde 2018, quando Washington reativou sanções contra o Irã depois de abandonar um acordo nuclear.

"Tentaremos suspender as sanções tirânicas impostas pela América", disse Raisi, eleito em junho para substituir o pragmático Hassan Rouhani em uma votação na qual outros candidatos destacados foram impedidos de concorrer, em um pronunciamento televisionado.

"Mas não ataremos... a economia à vontade de estrangeiros", disse ele, um protegido do aiatolá Ali Khamenei.

O Irã e seis potências conversam desde abril para ressuscitar o pacto nuclear, segundo o qual Teerã concordou em limitar seu programa nuclear para dificultar a obtenção de material físsil para uma arma em troca do abrandamento das sanções.

O Irã diz que nunca buscou armas nucleares e nunca o faria.

Autoridades iranianas e ocidentais dizem que ainda há lacunas consideráveis para a reativação do pacto. Uma sexta rodada de conversas indiretas entre Teerã e Washington em Viena foi interrompida em 20 de junho, e as partes ainda não anunciaram quando ela será retomada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos