Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,98
    +0,84 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.833,40
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    35.941,25
    +620,54 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    831,36
    +588,68 (+242,58%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.246,60
    -275,66 (-1,00%)
     
  • NASDAQ

    14.554,00
    +127,50 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1792
    -0,0108 (-0,17%)
     

Novo ministro do STF deve ir a culto de Malafaia no Rio nesta quinta-feira

·1 min de leitura

RIO — O novo ministro do STF André Mendonça pode estar entre os fieis no culto realizado na sede da Assembleia de Deus Vitoria em Cristo, no Rio, na próxima quinta-feira. A Assembleia de Deus Vitoria em Cristo é a igreja do pastor Silas Malafaia, um dos principais apoiadores do ministro "terrivelmente evangélico" indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Malafaia convidou o ministro, mas segundo sua assessoria ele não teria ainda confirmado presença, mas estaria inclinado a aceitar.

Antes votação no Senado da indicação de Mendonça, Malafaia chegou a postar no Twitter uma ameaça ao senador Davi Alcolumbre, que demorou mais de três meses para pautar a sabatina. O pastor postou que as ações de Alcolumbre serão respondidas pelos evangélicos na próxima eleição.

Mendonça foi sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na semana passada, e aprovado pelo plenário com 47 votos, o placar mais apertado para a aprovação de um ministro da Corte entre todos os atuais integrantes do Supremo.A posse do novo ministro está marcada para o dia 16 de dezembro, um dia antes do encerramento do ano no Judiciário.

O novo ministro do STF vai ser o relator de 992 processos que estavam no gabinete de Marco Aurélio Mello, ministro que se aposentou em julho. Entre outros casos, o novo ministro vai ser o responsável por dois inquéritos que têm o presidente da Câmara, Arthur Lira, como alvo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos