Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,00
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.776,80
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    37.779,91
    -833,82 (-2,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,66
    -31,22 (-3,22%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.190,00
    +24,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9865
    -0,0755 (-1,25%)
     

Novo Menu Iniciar do Windows 10 deve ser lançado antes do esperado; saiba quando

·2 minuto de leitura

Já não é nenhuma novidade que a Microsoft vem desenvolvendo um novo Menu Iniciar para o Windows 10 com um design mais clean, mas sem alterar funcionalidades. No início do mês, a companhia revelou, através de nota publicada no blog do sistema operacional, que a novidade pode ser testada por usuários do programa Insider, mas sem revelar quando seria disponibilizada para os usuários finais.

Agora, segundo informações do Gizchina, o Menu Iniciar atualizado deve dar as caras na versão pública do Windows 10 em outubro ou novembro deste ano, contrariando assim algumas previsões de que faria sua estreia em uma grande atualização em março de 2021 (Windows 10 21H1). Entre as principais novidades, além de toda parte visual que lembra bastante o finado Windows Phone, está a possibilidade de alterar a cor do plano de fundo e a presença de novos ícones.

Antes e depois do novo Menu Iniciar no Windows (Foto: Divulgação/Microsoft)
Antes e depois do novo Menu Iniciar no Windows (Foto: Divulgação/Microsoft)

Edge também está na mira da Microsoft

Desde que mudou o mecanismo do Edge para o Chromium - o mesmo utilizado pelo rival Chrome, o browser se tornou mais rápido e econômico em relação ao consumo de memória RAM dos dispositivos, ganhando popularidade entre os usuários do Windows 10.

Segundo dados recentes do Netmarketshare, coletados a partir de maio de 2020, o Edge vem ganhando participação de mercado, subindo ligeiramente de 7,76% para 7,86%, a frente do Mozilla Firefox e atrás somente do líder Chrome, que bateu um novo recorde de 69,81%.

Em virtude disso, a publicação cita ainda que o navegador oficial da companhia também receberá ainda mais investimentos em melhorias para crescer ainda mais, estando incluso no pacote de atualizações e atualizado simultaneamente com o Menu Iniciar, nas guias que serão abertas na forma de miniaturas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos