Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.454,92
    +526,33 (+2,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Novo método da USP prevê gravidade da covid-19 através do plasma sanguíneo

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) criaram um método capaz de prever a gravidade da covid-19 a partir da análise do plasma sanguíneo. As descobertas foram publicadas no início do mês na revista científica Journal of Proteome Research.

Segundo o estudo, a covid-19 gera variações na concentração de seis substâncias encontradas no sangue, chamadas de metabólitos: glicerol, acetato, 3-aminoisobutirato, formato, glucuronato e lactato. Os autores observam que, quanto maior o desequilíbrio na quantidade dessas substâncias no início da infecção, mais graves eram os quadros da infecção.

Para a elaboração do estudo, os pesquisadores coletaram amostras de plasma sanguíneo de 110 pacientes com sintomas gripais. Desse grupo, 57 indivíduos testaram negativo para a doença, enquanto os outros 53 eram casos positivos recentes: dez chegaram a ser internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e dois morreram.

Conforme apresentam os pesquisadores, o quadro de maior gravidade apresentou variações mais acentuadas na concentração dos metabólitos no começo da infecção.

Novo método da USP identifica gravidade da covid-19 através do plasma sanguíneo (Imagem: Abdelrahman_El-masry/Envato)
Novo método da USP identifica gravidade da covid-19 através do plasma sanguíneo (Imagem: Abdelrahman_El-masry/Envato)

A ideia dos pesquisadores é que no futuro esse método ajude os profissionais da saúde a identificar precocemente pacientes suscetíveis a desenvolver a forma grave da doença. No entanto, a jornada rumo à concretização desse sistema ainda é longa. Com isso, os pesquisadores pretendem analisar um número cada vez maior de amostras de plasma sanguíneo, além de incluir novos grupos, como os vacinados que contraíram a covid-19, por exemplo.

Anteriormente, outro estudo da USP descobriu que as pessoas mais resistentes à covid-19 têm uma concentração maior de genes que contribuem para a ativação de um tipo determinado de glóbulo branco (leucócitos), as células Natural Killer. Nesse caso, os cientistas analisaram amostras de sangue de casais, em que apenas um paceiro contraiu a covid-19.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos