Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.589,88
    -1.328,05 (-3,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Novo método aposta em inteligência artificial para criar imagens do zero

·2 minuto de leitura

Pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos EUA, criaram um novo método para controlar como os sistemas de inteligência artificial (IA) geram imagens a partir de um conjunto específico de informações.

Na chamada “geração de imagem condicional'', os usuários podem especificar quais tipos de objetos querem que apareçam em determinados pontos da tela. É como um brinquedo infantil de montar, em que o céu é colocado no topo, o chão na parte de baixo, casas, árvores e animais no centro da imagem e assim por diante.

“Nossa abordagem é altamente reconfigurável, permitindo que os usuários façam com que o sistema gere uma imagem com base em um conjunto específico de condições. Além disso, ela permite que você retenha essa imagem e a acrescente. Por exemplo, os usuários podem fazer com que a IA crie uma cena de montanha e depois fazer com que o sistema adicione esquiadores a essa cena”, explica o coautor do estudo, professor Tianfu Wu.

Imagens originais alteradas por meio de sistemas de IA (Imagem: Reprodução/NCSU)
Imagens originais alteradas por meio de sistemas de IA (Imagem: Reprodução/NCSU)

Como funciona

O novo trabalho desenvolvido pela equipe do professor Wu baseia-se em técnicas de composição de imagens avançadas, para dar aos usuários um controle maior sobre o resultado final nos processos de geração de fotografias por meio de programas de inteligência artificial.

Algoritmos de aprendizagem de máquina compilam dados gerais sobre temas e objetos variados e combinam esses elementos em uma única imagem, obedecendo a critérios preestabelecidos pelo usuário. Isso faz com que novas imagens possam ser “montadas” de acordo com comandos diferentes.

Além disso, esse novo sistema permite que a IA manipule elementos específicos dentro de uma imagem, que podem ser movidos ou alterados pelo usuário. “Por exemplo, a IA pode criar uma série de imagens mostrando os esquiadores se virando em direção ao observador enquanto se movem pela paisagem”, acrescenta o professor Wu.

Esquiadores virando em direção ao observador (Imagem: Reprodução/NCSU)
Esquiadores virando em direção ao observador (Imagem: Reprodução/NCSU)

Aplicações

Para testar o novo sistema, os pesquisadores usaram o COCO-Stuff (Common Objects in Context) e o Visual Genome, que são conjuntos de dados utilizados para gerar uma base de conhecimento com o objetivo de conectar conceitos de imagens estruturadas à linguagem humana.

Com base no padrão de qualidade desses dois bancos de dados, os cientistas conseguiram criar técnicas avançadas de geração de imagens a partir de elementos comuns, que foram agrupados de forma sistemática, seguindo os padrões determinados pelos algoritmos de inteligência artificial.

Imagens geradas por IA com base em banco de dados (Imagem: Reprodução/NCSU)
Imagens geradas por IA com base em banco de dados (Imagem: Reprodução/NCSU)

“Uma aplicação para isso é ajudar os robôs autônomos a “imaginar” como seria o resultado final antes de começarem uma determinada tarefa. Você também pode usar o sistema para gerar imagens para o treinamento de IA. Em vez de compilar imagens de fontes externas, você pode usar esse banco de dados para criar imagens para treinar outros sistemas de inteligência artificial”, completa o professor Wu.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos